Vamos subir a Jerusalém

    Estamos chegando ao tempo oportuno e favorável da Quaresma! Anualmente, o Papa Francisco publica uma mensagem dirigida a toda Igreja referente à Quaresma do ano vigente. A mensagem desse ano de 2021 foi publicada na sexta-feira, dia 12 de fevereiro, cujo inteiro teor está no seguinte endereço: Quaresma 2021: «Vamos subir a Jerusalém…» (Mt 20, 18). Quaresma: tempo para renovar fé, esperança e caridade | Francisco (http://www.vatican.va/content/francesco/pt/messages/lent/documents/papa-francesco_20201111_messaggio-quaresima2021.html)

    A Quaresma é um tempo propício para renovarmos a nossa fé e a nossa esperança, sobretudo na ressurreição e na vida eterna. Um tempo para praticarmos eficazmente a caridade, ajudando, em especial, aqueles que estão feridos em sua dignidade. Termos em nós os mesmos sentimentos de Jesus, se curvar para ajudar e acolher o próximo que vem até nós.

    O tempo da Quaresma nos convida a praticarmos penitência e nos ajuda a viver de maneira plena a nossa fé. O tema que o Papa Francisco escolheu para a mensagem da Quaresma desse ano de 2021 nos ajuda a vivermos de maneira plena esse período quaresmal e mergulharmos em sua espiritualidade.

    O tema escolhido pelo Papa para esse ano de 2021 é: “Vamos subir a Jerusalém (Mt 20, 18)”. A vida pública de Jesus é uma subida até Jerusalém para sofrer a paixão e a morte, Ele sai de sua terra natal Nazaré e passa por toda a Judéia, pregando o Reino de Deus, e termina a sua missão em Jerusalém, se entregando por todos nós na Cruz. Em Lucas isso aparece com muita clareza, a partir de 9, 51.

    O Santo Padre o Papa divide a sua mensagem em três pontos que norteiam a nossa espiritualidade quaresmal:  a fé, a esperança e a caridade; que são as dimensões que nos ajudarão a viver bem a nossa Quaresma. Precisamos da fé para acreditar na vida eterna e ela nos orientará no caminho de conversão; a esperança, que alimenta a fé; e dessas duas dimensões, brota a caridade, pois a partir da fé, eu entendo que o próximo é meu irmão e precisa da minha ajuda.

    Durante esse período quaresmal somos convidados a subir até Jerusalém com Jesus, passar com Ele pelo calvário e adentrarmos a vida eterna. Somos convidados ainda a não ficarmos no calvário, mas ressuscitarmos com Cristo e, enviados pelo Espírito Santo, a anunciar o Evangelho a todos os cantos da terra. É em Jerusalém que termina a missão de Jesus, e é de Jerusalém que ele ressuscita e envia os discípulos a anunciarem o Reino de Deus.

    O percurso quaresmal nos prepara para adentrarmos nas celebrações do tríduo pascal, e recordar aquele que se rebaixou a si mesmo, tornando-se obediente até a morte e morte de cruz (Fl 8). A Quaresma é um tempo de conversão e, por meio desse tempo, renovamos a nossa fé, obtemos a esperança e recebemos o amor de Deus que nos transforma em irmãos e irmãs. Na quaresma refazemos o caminho do êxodo, renovando a Aliança e atravessando o mar vermelho com a caminhada no deserto rumo à terra prometida.

    Na grande noite da vigília pascal, renovaremos as nossas promessas do Batismo e nos tornamos novas criaturas por obra e graça do Espírito Santo. O itinerário da Quaresma, assim como todo o caminhar cristão, já está inteiramente ligado com a luz da ressurreição que anima a nossa vida e nos dá coragem para a missão.

    O jejum, a esmola e a oração servem como meios para a nossa conversão durante o itinerário quaresmal. O jejum pode ser visto como um caminho de privação de algo que nos satisfaça, a esmola como uma atenção de amor ao próximo, muitas vezes ferido em sua dignidade e, por fim, o diálogo filial com o Pai é o caminho para uma oração sincera.

    O Papa Francisco nos recorda, ainda, que o tempo da Quaresma é um período para acreditar, um tempo para receber Deus na nossa vida e permitindo que Ele faça morada em nós. Jejuar não significa, necessariamente, tirar algum alimento, mas tirar algo da nossa vida que impeça Deus de fazer morada em nós.

    O Santo Padre o Papa diz que para dar sentido a nossa Quaresma, ela tem que ser regada pela esperança, sentindo que em Jesus Cristo somos testemunhas do tempo novo em que Deus renova todas as coisas. Temos que ter a esperança de que ao chegar ao fim do tempo quaresmal, seremos novas pessoas, ou seja, algo em nós terá que ser diferente de quando iniciamos o tempo quaresmal.

    Por fim, a caridade como já destacamos brota da fé e da esperança e significa ainda cuidar daquele que passa por algum sofrimento. Estar ao lado do pobre, do doente e do pecador, cuidando de suas feridas e acalmando o seu sofrimento. A caridade é uma virtude cristã, que deve ser praticada não somente na quaresma, mas todos os dias. Ela é uma das dimensões desse tempo quaresmal, mas que norteará toda a nossa vida.

    Portanto, irmãos e irmãs, que possamos vivenciar com alegria esse período quaresmal, tendo em nosso coração a certeza da vida eterna. Que Nossa Senhora, a Virgem das Dores, sempre nos proteja e acompanhe com o seu manto. Que a benção do ressuscitado nos acompanhe nesse caminho, rumo à luz pascal.

    Que Deus nos abençoe e uma Santa Quaresma a todos!

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here

    3 × um =