Semana Nacional da Família

    “Alegria do amor na Família”

    A Igreja celebra durante o mês vocacional, entre os dias 8 e 14 de agosto, a Semana Nacional da Família. Esse ano, a Semana Nacional da Família terá como tema “Alegria do amor na Família”. Esse tema faz referência à Exortação Apostólica Amoris Laetitia, que completou cinco anos de sua publicação e é a motivação para esse ano, pois por conta do quinto ano de sua publicação, o Papa Francisco decretou que esse ano é o ano da família Amoris Laetitia.

    Motivada pelo mês vocacional, celebrado sempre no mês de agosto pela Igreja no Brasil, a Semana Nacional da Família é realizada na segunda semana do mês, tendo seu início no domingo do Dia dos Pais. Dessa forma, esse ano será realizada entre os dias 8 e 14 de agosto.

    A CNBB – Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – preparou um subsídio para que todas as famílias rezem juntas e vivam de forma intensa a Semana Nacional da Família. Muitas vezes, as famílias reclamam por não terem tempo de rezarem juntos. Esse subsídio é uma forma de unir as famílias no amor de Deus e aumentar os laços que os unem.

    O subsídio preparado pela CNBB chama-se Hora da Família, pois é a hora das famílias se reunirem, dialogarem, aprofundarem e se educarem na fé. O subsídio ajuda as famílias a compreenderem qual o caminho que estão trilhando e como, cada vez mais, podem crescer no amor. E, dessa forma, como os pais podem compreender melhor os filhos e como os filhos podem compreender melhor os seus pais.

    A escolha do tema “Alegria do amor na família” tem a intenção de celebrar o Ano Amoris Laetitia, iniciado no dia de São José (19 de março), convocado pelo Papa Francisco com o objetivo de marcar os cinco anos da publicação da Exortação Apostólica. Essa Exortação Apostólica é fruto de dois sínodos sobre a família. O tema da família é muito caro para a Igreja e a Igreja tem um carinho especial por todas as famílias. O Papa deseja que aprofundemos os temas desse documento neste ano e aqui no Brasil, a Semana Nacional da Família nos ajuda a entrar nessa reflexão.

    A sociedade se transforma com o passar do tempo e a família tem que acompanhar essa transformação. Os pais precisam estar preparados para educar os seus filhos nesse mundo que está em constante transformação. Na verdade, o que precisa nas famílias é mais diálogo, pois nos dias de hoje, com os afazeres do dia a dia, com o trabalho, estudo, e com a internet, as famílias pouco se conversam e, desse jeito, não se entendem. Esse é o objetivo do subsídio “Hora da Família” para abrir um espaço no dia para que as famílias se reúnam para rezar e dialogar juntos.

    A partir do tema proposto para a Semana Nacional da Família desse ano, o que mais se espera das famílias é que elas sejam unidas pelo amor. O material contém sete encontros, um para cada dia da semana, além de um roteiro de celebração para o Dia dos Pais. Foi desenvolvido em parceria da Pastoral Familiar com diversos serviços e movimentos eclesiais que trabalham com a espiritualidade familiar. O mesmo amor que uniu os pais no dia do matrimônio e o mesmo amor que gerou os filhos. Esse amor tem que ser renovado sempre através do diálogo, paciência e fidelidade.

    Vivemos há cerca de um ano e meio momentos difíceis em todo o mundo, provocados pela pandemia da Covid-19. Esse momento serviu para que as famílias vivessem uma nova realidade, onde o trabalho e os estudos ficaram remotos, ou seja, de dentro de casa. Foi uma oportunidade para as famílias ficarem mais juntas, dialogarem e se entenderem melhor. Uma oportunidade para as famílias crescerem mais no amor e até rezarem juntos.

    É no seio da família que os filhos aprendem o que é o amor, é na família que se aprende os valores da fé. As famílias são Igrejas domésticas e os primeiros catequistas dos filhos. Por isso, que todas as famílias sejam pequenas igrejas domésticas e dessa forma o amor de Deus possa se espalhar pelo mundo.

    Nas famílias não deve haver espaço para brigas e violência, mas deve haver lugar para o diálogo e para o amor. Os filhos são a extensão daquilo que eles veem em casa. Se na casa deles só tem violência e discórdia, eles vão ser violentos e agitados onde estiverem. Agora, se no lar deles tem as discussões corriqueiras do casal, mas há espaço para o perdão e o diálogo, eles serão menos agitados onde estiverem. Por isso, os pais devem ser exemplos para os seus filhos, para que eles levem somente as coisas boas para onde forem.

    Peçamos a intercessão da Sagrada Família de Nazaré por nossas famílias e que nossas famílias sejam a extensão da sagrada família. Nesse domingo, celebramos o Dia dos Pais. Que possamos participar, presencialmente, da Missa como família, pedindo proteção aos nossos pais e agradecendo por ter eles conosco. De igual modo, rezemos por aqueles que já partiram e estão junto de Deus.

    Procurem a sua paróquia ou a pastoral familiar de sua comunidade e adquira o subsídio Hora da família e celebre com toda a Igreja essa semana dedicada à família. Viva intensamente o Dia dos Pais e a Semana Nacional da Família e que essa celebração se intensifique durante todos os dias do ano. Procuremos dialogar e compreender-se no amor, sempre.

    Ainda recordo que estamos no Ano Amoris Laetitia e próximo de celebrarmos o X Encontro Mundial das Famílias com o Papa Francisco. Que nossas famílias possam ser semente do amor de Deus para a sociedade e que os valores cristãos cresçam sempre mais em todas as famílias.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here

    1 × 2 =