A herança emocional e o bem-estar

    A herança emocional é de grande importância para o bem-estar em todos os sentidos da vida. O retorno dela é a família sadia, realizada e empreendedora. Estamos enganados quando pensamos que a nossa história começou quando emitimos o nosso primeiro choro. Pensar dessa forma é um erro, porque assim como somos o fruto da união do óvulo e do esperma, também somos um produto dos desejos, fantasias, medos e toda uma constelação de emoções e percepções que se misturaram para dar origem a uma nova vida.

    Atualmente falamos muito sobre o conceito de “história familiar”. Quando uma pessoa nasce, ela começa a escrever uma história com suas ações. Se observarmos as histórias de cada membro de uma família, encontraremos semelhanças essenciais e objetivos comuns. Esse processo de transmissão entre as gerações é algo inconsciente. Normalmente são situações ocultas ou confusas que causam vergonha ou medo. Os descendentes de alguém que sofreu um trauma não tratado suportam o peso dessa falta de resolução. Eles sentem ou pressentem que existe “algo estranho” que gravita ao seu redor como um peso, mas que não conseguem definir o que é.

    Essa herança emocional também pode se manifestar como uma doença. A renomada escritora e psicanalista francesa Dra. Françoise Dolto, disse, “o que é calado na primeira geração, a segunda carrega no corpo”.

    Assim como existe um “inconsciente coletivo”, também existe um “inconsciente familiar”. Nesse inconsciente estão guardadas todas as experiências silenciadas, que estão escondidas porque são um tabu: suicídios, abortos, doenças mentais, homicídios, perdas, abusos, etc. O trauma tende a se repetir na próxima geração, até encontrar uma maneira de tornar-se consciente e ser resolvido.

    Este tipo de esquecimento é muito superficial. Na verdade o tema não está esquecido, a lembrança é reprimida. Tudo que reprimimos se manifesta de outra forma. Isto significa que uma família que tenha vivenciado o suicídio de um dos seus membros provavelmente vai experimentá-lo novamente com outra pessoa de uma nova geração. Se a situação não foi abordada e resolvida, ficará flutuando como um fantasma que voltará a se manifestar mais cedo ou mais tarde. O mesmo se aplica a todos os tipos de trauma.

    É de suma importância buscar conhecer de forma profunda a nossa árvore genealógica. De posse do conhecimento do passado familiar podemos acessar o menu e configurar as futuras gerações no bem-estar em todos os sentidos da vida, ou seja, obter a cura, a libertação, a saúde emocional e a mental. Dependendo da família, da tradição e do contexto cultural, maldições, crendices e feitiços podem fazer parte danoso no quadro clínico psicológico, no fator conjugal, no relacionamento parentesco, na área econômica, acadêmica, política partidária, ideológica e patologias graves. Faz parte dessa historicidade os arquétipos. Os arquétipos são componentes de ordem impessoal e coletiva que se apresentam sob a forma de categorias herdadas. São sedimentos de experiências constantemente vividas pela humanidade em um processo repetitivo.

    Por meio do autoconhecimento, do amor, da verdade e da terapia o passado traumático e tenebroso é destruído, resolvido e a felicidade familiar é o fundamento no presente e no futuro. Conhecer bem a nossa história proporciona manter as rédeas da nossa vida! As verdades familiares precisam de continuidade, a libertação dos males ser fator decisivo, as infidelidades e os malefícios desconstruídos. Perpetuar a união, o respeito, a dignidade para o bem-estar físico e emocional das futuras gerações.

    Dr. Inácio José do Vale, Psicanalista Clínico, PhD

    Especialista em Psicologia Clínica pela Faculdade Dom Alberto-RS.

    Pós-graduado em Psicologia nas Organizações com Habilitação em Docência no Ensino Superior pela Faculdade Educamais de São Paulo-SP.

    Doutorado em Psicanálise Clínica pela Escola de Psicanálise da Sociedade Brasileira de Psicanálise Contemporânea. Rio de Janeiro-RJ. Esta é reconhecida e cadastrada na Organização das Nações Unidas – ONU (United Nations Department of Economic and Social Affairs).

    Autor do livro Terapia Psicanalítica: Demolindo a Ansiedade, a Depressão e a Posse da Saúde Física e Psicológica   

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here

    12 − 10 =