Reconhecer-se pecador ajuda a ser misericordioso – P. José Botelho

Sacerdote há dez anos, sete dos quais a trabalhar na Secretaria da Congregação para a Evangelização dos Povos, o P. José Botelho, sacerdote diocesano de São Tomé e Príncipe, viu no Jubileu dos Padres uma ocasião para parar um pouco, sentar-se ao pé de Cristo e refletir, ajudado pelas meditações do P. Francisco, sobre a caminhada sacerdotal.

Uma caminhada que ele considera hoje um pouco mais desafiador do que no passado, quando os sacerdotes diziam e o povo seguia. Hoje precisam de estar muito bem formados, de saber estar com os jovens, de ser homens de Deus, de oração, de saber seguir os traços de Cristo no dia a dia, dando testemunho porque, mais do que Mestres, as pessoas lançam as âncoras naquele que dá testemunho de Cristo, ou então que é as duas coisas ao mesmo tempo: Mestre e testemunho.

P. Botelho que é também Secretário cessante da Associação dos Clérigos e Religiosos Africanos ao Serviço da Santa Sé e de Instituições ligadas à Santa Sé, fala-nos da história e objectivos deste organismo que, a seu ver, vai passar a ser mais dinâmico.

Finalmente, responde à pergunta sobre os seus sonhos como sacerdote, isto é, imitar Cristo, fugindo a qualquer tentação de carreirismo.

 

Fonte: Rádio Vaticano

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

oito + 13 =