PRIMEIRO DOMINGO DO ADVENTO

    Portanto, ficai atentos e orai a todo momento, a fim de terdes força para escapar de tudo o que deve acontecer e para ficardes em pé diante do Filho do Homem”. (cf. Lc 21,36)

    Iniciamos nesta Liturgia do Primeiro Domingo do Advento, um novo Ano Litúrgico na Igreja. Vivenciar o Tempo do Advento é, antes de tudo, nos preparar para a Segunda Vinda Gloriosa de Jesus Cristo – cerne deste Tempo – e, consequentemente, nos preparar para a recordação do Nascimento de Jesus Cristo, como é realizado no Dia de Natal.

    A Primeira Leitura dada do Livro do Profeta Jeremias (Jr 33,14-16), o profeta anuncia a vinda daquele que irá trazer a justiça e fará valer a lei em todo o mundo. Jeremias exalta que esta “semente da justiça”     será advindo da descendência de Davi, portanto “Judá será salvo e Jerusalém terá uma população confiante; este é o nome que servirá para designá-la: ‘O Senhor é a nossa Justiça’” (cf. Jr 33,16)

    O Evangelho de Lucas (Lc 21,25-28.34-36), Jesus anuncia a Verdadeira Libertação que ocorrerá sobre toda a Terra, em que todas as nações “verão o Filho do Homem, vindo numa nuvem com grande poder e glória” (cf. Lc 21,27). Assim, todos os fiéis devem ficar atentos aos sinais dos tempos e, principalmente, preparados em oração e com o coração em alerta para o Grande Dia. “Portanto, ficai atentos e orai a todo momento, a fim de terdes força para escapar de tudo o que deve acontecer e para ficardes em pé diante do Filho do Homem” (cf. Lc 21,36).

             A Segunda Leitura extraída da Primeira Carta de São Paulo aos Tessalonicenses (cf. 1Ts 3,12-4,2), Paulo nos alerta para não ficarmos no comodismo e deixar que o amor concedido por Deus, transborde em nossas vidas, levando em nossos corações à santidade. “Enfim, meus irmãos, eis o que vos pedimos e exortamos no Senhor Jesus: Aprendestes de nós como deveis viver para agradar a Deus, e já estais vivendo assim. Fazei progressos ainda maiores! Conheceis, de fato, as instruções que temos dado em nome do Senhor Jesus” (cf. 1Ts 4,1-2).

    Que o nascer deste novo Ano Litúrgico, possamos buscar a prática constante da Vida em Oração, a fim de que possamos tornarmos cada vez mais íntimos de Deus e reconhecer os sinais e caminhos que Ele mesmo preparou para nós. Assim, “mostrai-me, ó Senhor, vossos caminhos, e fazei-me conhecer a vossa estrada! Vossa verdade me oriente e me conduza, porque sois o Deus da minha salvação!” (cf. Sl 24,4bc-5ab)!

    Ó Senhor… Aleluia! Vem Messias… Maranatha!

     

    Saudações em Cristo!

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here

    17 − dez =