Papa João Paulo I será proclamado beato

A Santa Sé reconheceu um milagre atribuído ao Papa cujo pontificado durou apenas 33 dias

OPapa Francisco autorizou a Congregação para as Causas dos Santos a promulgar o decreto que reconhece um milagre atribuído à intercessão de João Paulo I.

A pessoa miraculada é uma menina de onze anos, residente em Buenos Aires. Ela sofria de “encefalopatia inflamatória aguda grave, doença epilética refratária maligna, choque séptico” e estava em fim de vida. O quadro clínico era muito grave. A menina tinha inúmeras crises epiléticas diárias e passava por um estado séptico causado por broncopneumonia. Quando a família decidiu pedir a intercessão de João Paulo I, o quadro mudou.

Com o reconhecimento do milagre, abre-se o caminho para a beatificação. O próximo passo é aguardar a data, que será estabelecida por Francisco.

Quem foi o Papa João Paulo I

Albino Luciani, foi um pastor que viveu sobriamente, firme no que é essencial na fé, aberto do ponto de vista social, próximo aos pobres e aos trabalhadores. Era intransigente quando se tratava do uso inescrupuloso do dinheiro em detrimento do povo. Em seu magistério, ele insistiu particularmente no tema da misericórdia.

Deu particular importância à catequese e à necessidade de clareza para os que transmitem o conteúdo da fé. Após a morte de Paulo VI, foi eleito em 26 de agosto de 1978 em um conclave que durou um dia.

Nas audiências das quartas-feiras durante seu breve pontificado, o Papa falava sem um texto escrito, citava poemas de memória. Em um discurso de improviso, ele recordou ter passado fome quando criança e repetiu as palavras corajosas de seu predecessor sobre os “povos da fome” que questionam os “povos da opulência”.

Fama de santidade

João Paulo I faleceu de repente, na noite de 28 de setembro de 1978. O Papa foi encontrado sem vida pela irmã que levava café para seu quarto todas as manhãs. Em apenas algumas semanas de seu pontificado, ele entrou no coração de milhões de pessoas, por sua simplicidade, sua humildade, suas palavras em defesa dos pobres e por seu sorriso evangélico.

A fama de santidade de Albino Luciani se espalhou muito rapidamente. Muitas pessoas rezaram a ele por ele. Pessoas simples e até mesmo um episcopado inteiro – o do Brasil – pediram a abertura do processo que agora chegou à sua conclusão.

(Com Vatican News)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

quatro × 5 =