Os transtornos mentais continua crescendo

    “Globalmente, apenas metade daqueles que precisam de tratamento psiquiátrico recebem ajuda”, afirma Nadège Herdy, psiquiatra da Rede de Hospitais São Camilo, de São Paulo. Quadros depressivos são as principais causas de suicídio no mundo. O Brasil é campeão de casos de depressão na América Latina.

    Novos dados mostram que 86% dos brasileiros sofrem com algum transtorno mental, como ansiedade e depressão.  O levantamento feito pela Vittude, plataforma on-line voltada para a saúde mental, aponta que 37% das pessoas estão com stress extremamente severo, enquanto 59% se encontram em estado extremamente severo de depressão. A ansiedade extremamente severa atinge níveis ainda mais altos: 63%.

    A carga dos transtornos mentais continua crescendo, com impactos significativos sobre a saúde e as principais consequências sociais, de direitos humanos e econômicas em todos os países do mundo.

    Pode parecer que os transtornos mentais são uma doença rara que afeta apenas algumas pessoas, mas os números são muito maiores do que você esperava. Uma estimativa feita pela OMS (Organização Mundial da Saúde) em 2001, observou que “1 em cada 4 pessoas no mundo será afetada por distúrbios mentais ou neurológicos em algum momento de suas vidas”.

    A depressão é um transtorno comum em todo o mundo: estima-se que mais de 300 milhões de pessoas sofram com ele. Na pior das hipóteses, a depressão pode levar ao suicídio. Um estudo publicado em 2 de setembro de 2020 revelou que a pandemia COVID-19 resultou em pessoas que desenvolveram sintomas de depressão com o triplo da taxa anterior, devido à infinidade de novos fatores desencadeadores, desde baixa renda ao isolamento extremo.

    Há uma variedade de outras doenças mentais que afetam as pessoas, como o transtorno bipolar, que quase 5% dos adultos experimentam em algum momento da vida, e até a ansiedade. Três em cada 100 adultos americanos, ou seja, quase 7 milhões de pessoas, sofrem de Transtorno de Ansiedade Generalizada.

    Resposta da OMS

    Plano de Ação Integral sobre Saúde Mental 2013-2020 da OMS, aprovado pela Assembleia Mundial da Saúde em 2013, reconhece o papel essencial da saúde mental na consecução da saúde para todas as pessoas. O plano inclui quatro grandes objetivos:

    • Liderança e governança mais eficazes para a saúde mental;
    • Prestação de serviços abrangentes e integrados de saúde mental e assistência social em contextos comunitários;
    • Implementação de estratégias de promoção e prevenção; e
    • Sistemas de informação reforçados, evidências e pesquisas.

    O Programa de Ação da OMS para Reduzir as Lacunas em Saúde Mental (mhGAP), lançado em 2008, utiliza orientações técnicas, instrumentos e módulos de capacitação baseados em evidência para ampliar a prestação de serviços nos países, especialmente naqueles com recursos escassos. O programa foca em uma série de condições prioritárias, direcionando a capacitação para provedores de cuidados de saúde não especializados em uma abordagem integrada que promova a saúde mental em todos os níveis de cuidados.

    Conclusão

    Os problemas de saúde mental são mais comuns do que imaginamos, mas muito menos assustadores do que pensávamos e podem ser tratados. No caso de todos os problemas de saúde mental, é importante conversar com pessoas próximas a você, ficar por dentro dos estudos recentes sobre saúde mental e falar com um profissional de saúde mental sobre os sintomas que você ou alguém próximo a você tem experimentado.

    O acesso aos cuidados de saúde e aos serviços sociais capazes de proporcionar tratamento e apoio social é fundamental.

    Exercícios físicos, alimentação saudável, mente positiva, dormir bem, 8hs.,  meditação, terapia, podem ajudar muito a melhorar a saúde mental e, em casos mais graves, tratamentos medicamentosos também estão disponíveis. Embora possam parecer assustadores, os problemas de saúde mental não precisam impedir você ou seus entes queridos de uma vida feliz e plena.

    Dr. Inácio José do Vale

    Psicanalista Clínico, PhD.

    Qualificado em Psicologia Clínica e Educacional

    Membro da Sociedade Brasileira de Psicanálise Contemporânea-SBPC. SBPC é reconhecida e cadastrada na Organização das Nações Unidas ONU – (United Nations Department of Economic and Social Affairs).

    Autor do livro Terapia Psicanalítica: Demolindo a Ansiedade, a Depressão e a Posse da Saúde Física e Psicológica

    Fontes:

    https://emais.estadao.com.br/noticias/bem-estar,depressao-sera-a-doenca-mental-mais-incapacitantes-do-mundo-ate-2020,70002542030

    https://veja.abril.com.br/saude/pesquisa-indica-que-86-dos-brasileiros-tem-algum-transtorno-mental/

    https://www.tudoporemail.com.br/content.aspx?emailid=16067

    https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=5635:folha-informativa-depressao&Itemid=1095

    https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=5652:folha-informativa-transtornos-mentais&Itemid=839

    http://biblioteca.cofen.gov.br/wp-content/uploads/2019/01/Guia-de-Estudos-OMS-Sa%C3%BAde-Mental.pdf

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here

    1 × 3 =