Ele levou sacramentos a meio milhão de pessoas e foi elogiado na exortação Querida Amazônia

Toríbio de Mongrovejo é padroeiro dos bispos da América Latina e sua atuação missionária foi destacada pelo Papa Francisco

Toríbio de Mongrovejo nasceu na província de Vallodolid em Hapsburg, Espanha, em 16 de novembro de 1538. Seus pais eram nobres e ele tinha uma irmã chamada Grimanese.

Ainda em idade pré-escolar, Toríbio demonstrou piedade pronunciada. À medida que crescia, sua devoção à Mãe Santíssima aumentava e, em pouco tempo, ele estava jejuando uma vez por semana em sua homenagem, enquanto rezava diariamente o Rosário. Entrou na faculdade em Vallodolid com 12 anos e imediatamente começou a estudar Humanidades.

Depois de terminar seus estudos, Toríbio recebeu uma posição como professor de direito no Colégio de Salamanca. Seu tio, Juan de Mongrovejo, era professor respeitado da faculdade. O rei Juan III pediu ao tio de Toríbio que lecionasse no Colégio de Coimbra. Tio Juan aceitou e levou o sobrinho com ele. Toríbio continuou simultaneamente seus estudos enquanto ensinava. Pouco tempo depois, o tio Juan morreu de repente. A vida ordenada de Toríbio de Mongrovejo estava prestes a mudar drasticamente.

O rei Filipe II da Espanha estava monitorando as habilidades e o caráter de Toríbio. Ele decidiu nomear o jovem como o Grande Inquisidor no Tribunal da Inquisição. O ano era 1571 e Toríbio tinha apenas 33 anos. Muitos reclamaram e levantaram preocupações sobre a experiência do jovem, mas o rei Filipe não mudou de ideia. Ele queria Toríbio.

Lima, Peru, era a segunda cidade mais importante do império latino-americano da Espanha. Quando o arcebispo de Lima morreu, o rei imediatamente olhou para suas opções de substituição. Ele queria alguém com quem pudesse contar. Na época, o acordo era que o rei pudesse nomear um bispo, e o papa daria sua aprovação. O rei Filipe nomeou Toríbio para substituí-lo.

Mas houve um problema: Toríbio não era ordenado padre. Em 1578, eles aceleraram sua ordenação e, após quatro semanas de intenso estudo, ele recebeu as Ordens Sagradas. Ele fez sua primeira Missa aos 41 anos.

Em 16 de maio de 1579, o Papa Gregório XIII o nomeou Arcebispo de Lima. Ele recebeu sua consagração episcopal em agosto de 1580 e, juntamente com sua irmã e o marido dela, chegou a Lima em maio de 1581.

Apesar da trajetória incomum, o rei Filipe II havia escolhido bem. O arcebispo Toríbio foi extraordinariamente dedicado e mergulhou em sua missão cheia de zelo e entusiasmo. Ele literalmente se exauriu em missões dentro do vasto território, visitando os sacerdotes e as pessoas sob seus cuidados. Padronizou as práticas sacramentais, pastorais e litúrgicas, usando sínodos que ele convocou para esse fim. Ele até produziu um catecismo trilíngue em espanhol e dialetos nativos e aprendeu a pregar e falar em várias línguas, o que o permitiu ouvir confissões e conversar com os nativos em suas línguas.

São Toríbio adoeceu quando voltava de uma longa missão. Ele morreu longe de casa aos 67 anos. Ironicamente, tinha previsto a data e a hora exata em que iria morrer e, de fato, isso aconteceu. Ele partiu para a casa do Pai em 23 de março de 1606. Era quinta-feira santa, e o horário, como previsto, era 15h30.

Nos seus 24 anos como arcebispo, ele batizou e crismou meio milhão de pessoas. Entre eles estavam Martin de Porres, Francisco Solano e Isabel Flores de Oliva, que se tornaram santos. Isabel é mais conhecida como Santa Rosa de Lima.

O arcebispo viajou milhares de quilômetros pelo deserto e nunca deixou de rezar a Missa. Foi canonizado em 1726 e nomeado santo padroeiro dos bispos da América Latina pelo Papa São João Paulo II em 1983. Ele também é padroeiro de Lima, Peru .

Toríbio é comparado ao grande italiano São Carlos Borromeo e, na exortação apostólica Querida Amazônia, o Papa Francisco elogia seu zelo missionário:

” Kerygma e caridade fraterna constituem a grande síntese de todo o conteúdo do Evangelho, a ser proclamado incessantemente na região amazônica. Foi isso que moldou a vida dos grandes evangelizadores da América Latina, como São Toríbio de Mogrovejo e São José de Anchieta.”

São Toríbio de Mongrovejo, rogai por nós.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

18 − quatro =