Braga: «Mundo da juventude necessita do Evangelho» – D. Jorge Ortiga

Arcebispo incentivou à evangelização nos 50 anos do Movimento Encontros de Jovens Shalom

Braga, 13 fev 2017 (Ecclesia) – O arcebispo de Braga pediu que os cristãos se centrem na missão de evangelizar a juventude com “alegria e, sobretudo, com testemunho, convicção e coerência”, na Eucaristia que assinalou o cinquentenário do Movimento Encontros de Jovens Shalom.

“Olhando para a juventude de hoje nota-se que ela anda um pouco à deriva. Às vezes, parece que a juventude opta simplesmente por seguir os caminhos do mal e não seguir os caminhos do bem. Nós sentimos, verificamos isso, não é em toda a juventude, mas em algumas franjas”, disse D. Jorge Ortiga, este domingo.

O arcebispo primaz presidiu à Eucaristia que celebrou 50 anos do Movimento Encontros de Jovens Shalom, na igreja de São José de São Lázaro.

Na homilia, o prelado afirmou que o “mundo da juventude necessita do Evangelho” e têm de ser os cristãos e os movimentos da Igreja a fazer com que a Palavra de Deus seja como seja “semente a frutificar” junto dos jovens.

D. Jorge Ortiga assinalou que não se deve “julgar nem condenar a juventude” mas “assumir o compromisso” de fazer com que o Evangelho “chegue e toque no coração dos jovens” estando em ação nos vários ambiente sociais.

O também presidente da Comissão Episcopal da Pastoral Social e Mobilidade Humana pediu aos fiéis que saiam “sem demora” do seu círculo habitual para anunciarem o Evangelho “sem repugnância e sem medo”.

“A juventude sempre foi e continua a ser generosa e quando lhe fazemos propostas exigentes a juventude adere e coloca-se do lado do bem em vez de se colocar do lado do mal”, observou, numa intervenção divulgada pelo jornal diocesano, ‘Diário do Minho’.

Segundo D. Jorge Ortiga os cristãos, e particularmente os jovens, têm que “em nome do Senhor Jesus Cristo sair para evangelizar” de um modo novo.

“Não simplesmente através de um transmitir noções sobre Jesus Cristo e sobre a Igreja, mas essencialmente com o testemunho e com coerência”, acrescentou.

Em comunicado enviado à Agência ECLESIA, o Movimento Encontros de Jovens Shalom destaca que a “alegria da celebração” do cinquentenário “só faz sentido se for partilhada e vivida voltando à essência”, ao que os juntou nesse ideal que é Jesus Cristo.

“50 anos de vida, 50 anos de caminho, 50 anos de pessoas, 50 anos de história” foi também uma oportunidade de, nos dias 11 e 12 de fevereiro, o movimento dinamizar “24 horas de oração”.

Durante esse período, que começou às 12h00 de sábado e terminou domingo com a celebração da Eucaristia, foram unidas “as fronteiras que separam fisicamente os diferentes grupos e formas de vivência”, em Portugal e no Brasil, respetivamente as Dioceses de Angra, Braga, Portalegre-Castelo Branco, Lisboa e Santarém, e Belo Horizonte e Fortaleza.

O Movimento Encontros de Jovens Shalom, nascido em Angola em 1967, trabalha na área da formação humano-cristã da juventude tendo por base o Programa Fundamental do Encontrista: leitura e meditação diária da Palavra de Deus; participação plena na Eucaristia Dominical; atuação apostólica.

 

Fonte: Agência Ecclesia

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

1 + três =