AS CRIANÇAS – TERAPEUTAS DO CORAÇÃO

Padre Luiz Roberto Teixeira Di Lascio

As crianças são as mais belas flores no jardim da humanidade. Onde há crianças correndo, gritando, alegres e felizes, com certeza esse lugar podemos denomina-lo de Paraíso Terrestre. As crianças são o reflexo daqueles que as geraram e do ethos em que vivemos.

Em cada criança brilha a imagem do divino e a garantia de que o Deus da Vida está presente no meio de nós. Há uma gama de ensinamentos por detrás dessa Legião de Terapeutas Mirins. Quando olhamos para criança devemos olha-las com os olhos da alma e perceber o feedback que isso provoca em nós.

Esses Terapeutas Mirins são o espelho que revelam a verdadeira face da verdade em nós, que muitas vezes não queremos encarar com medo das revelações que afloraram de nosso interior ou não queremos escutar o clamor das crianças que vivem ao nosso redor assustados com o despertar da rebeldia da nossa criança interior que vive refém no cárcere da nossa mente sufocada e amordaçada á espera de libertação.

A criança é a revelação da nossa verdade e a denuncia das nossas mentiras, falcatruas, inseguranças, fraquezas e pecados. Elas conseguem nos despir das nossas máscaras e nos mostrar quem realmente somos para nós mesmos e para o mundo ao nosso redor.

Elas desmontam e fazem ruir o imaginário castelo de areia que construímos sem nos darmos conta que vivemos uma vida de aparências e enganos num mundo de fictícios e fantasias.

Descer no coração exige coragem para encontrar a beleza e a leveza do ser, sem excluir as revelações dos monstros e alucinações que se movem a espera da permissão para serem varridos da nossa alma e dar lugar a serenidade do espírito.

À luz da sabedoria e do entendimento podemos compreender os violentos ataques de fúria que muitos pais ou adultos investem sem piedade contra esses inocentes que são levados ao ápice da tortura e da loucura: infanticídios, estupros, violência, objetos de consumo que são leiloados e vendidos no mercado do entretenimento sexual, da exploração do trabalho escravo infantil e na bolsa de valores de órgãos humanos.

A inocência e a humildade da criança é uma arma poderosa da verdade que desarma o orgulho, a prepotência e o ciúme doentio desses adultos desajustados, hipócritas e bárbaros; uma vez confrontados com a verdade e desmascarados das suas falsas imagens, somente lhes resta apaziguar a sua ira reivindicando com atos de vingança, crueldade sentenciando essas crianças desvalidas com a pena de morte a conta gotas.

Quem decidiu acolher uma criança em sua vida, decidiu submeter-se ao processo terapêutico com secções contínuas integradas entre a teoria e a prática, é entrar no núcleo da consciência e correr o risco de encontrar a felicidade no enfrentamento da criança externa e a criança interna num jogo de perde e ganha, ri e chora, de desistir ou continuar.

É uma terapia transformadora e libertadora que requer coragem de investir no conhecimento de si mesmo e dar o verdadeiro sentido da existência humana em plenitude.

A criança vive no agora, no momento presente a felicidade não ficou no passado e nem se encontra no amanhã, o aprendizado que ela nos oferece é viver cada momento intensamente valorizando a presença daqueles as querem bem, isso as fazem ser os Terapeutas Mirins ensinando-nos a valorizar os pequenos gestos de gentileza: a alegria da vida, a pureza do olhar, o respeito, o acolhimento, o escutar, uma palavra positiva, um sorriso ou uma gargalhada gostosa, um beijo carinhoso, um saber agachar-se, estender uma mão afetuosa e deixar-se tocar pela leveza, doçura  e  simplicidade do coração.

Certo dia um homem do bem passou por esta Terra e deixou-nos um ensinamento que ficou registrado no coração da história da humanidade. Esse homem é Jesus de Nazaré, o amigo das crianças uma de suas máximas: “Deixai vir a mim as crianças e não as impeçais, porque o Reino de Deus é para aqueles que se lhes assemelham”, (Mt. 19,14).

A criança será o sol ou a tempestade do amanhã, isso vai depender de cada um de nós em acolher e ver em cada menino ou menina a revelação do rosto humano de Deus.

Padre Luiz Roberto Teixeira Dio Lascio

Vigário Paroquial da Basílica Nª. Sª. do Carmo

Arquidiocese de Campinas- São Paulo

E-mail: padredilascio@uol.com.br – Fone (19) 99704-7070

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

16 − oito =