ÁFRICA/EGITO – Depois das ameaças jihadistas, desmentido o fechamento dos mosteiros coptas por razões de segurança

Cairo (Agência Fides) – Os históricos mosteiros coptas da região de Wadi Natrun não serão fechados por razões de segurança, depois das ameaças jihadistas dirigidas especialmente contra o mosteiro de al Baramos, dedicado à Virgem Maria. O monge Sarabamun, do mosteiro de Anba Bishoy, desmentiu os boatos sobre possíveis “fechamentos”.
As ameaças jihadistas, segundo fontes locais consultadas pela Agência Fides, continham também informações relativas à estrutura do mosteiro, já submetido há tempos a medidas de proteção consistentes por parte da polícia egípcia. As forças de segurança egípcias asseguraram várias vezes que em igrejas e mosteiros coptas o nível de proteção será elevado ao máximo, por ocasião das festividades de Natal. No entanto, as garantias não convencem Yussif Malak, advogado e diretor do Centro egípcio para direitos humanos, segundo o qual, nas igrejas de Alexandria não foi ainda ativado nenhum dispositivo de segurança extraordinário, apesar da seriedade das ameaças terroristas.

Fonte: Agência Fides

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

doze − três =