Você sabia que a Virgem Maria adorava cantar?

O seu cântico “Magnificat” resume toda a espiritualidade cristã sob a ótica da mãe do Salvador

Pouco se sabe sobre a vida de Nossa Senhora antes da Anunciação. Entretanto, com base nas Escrituras e na Tradição, podemos inferir que a Virgem Maria tinha o dom de cantar

O site A12 abordou o tema em um excelente artigo. O autor, Pe. Anísio Tavares, lembra que ela deve ter cantado muito em sua vida. Mas a Bíblia nos deixou apenas um cântico atribuído a ela. Trata-se do Magnificat, um canto de louvor que está em no Evangelho de Lucas. A profundidade e alegria deste hino, portanto, podem ser os indicativos do dom que Maria tinha para o canto.

Magnificat

Conforme o Evangelho de Lucas, na casa de Isabel e de seu marido, onde antes reinava a tristeza pela falta de filhos, agora existe a alegria de uma criança prestes a nascer (João Batista). E quando Maria chega à casa da prima, essa alegria transborda, já que Jesus está em seu ventre.

O Papa Francisco falou sobre essa alegria movida pelo dom que Maria tinha de cantar:

“E esta alegria plena se expressa com a voz de Maria na oração estupenda do Magnificat. É o canto de louvor a Deus que opera grandes coisas por meio das pessoas humildes, desconhecidas para o mundo, como é a própria Maria, como é o seu esposo José, e como é também o local onde vivem, Nazaré. As grandes coisas que Deus fez com as pessoas humildes! As grandes coisas que o Senhor faz no mundo com os humildes, porque a humildade é como um vazio, que deixa espaço para Deus. O humilde é poderoso, não porque é forte. E esta é a grandeza do humilde, da humildade.”

Já o Fr. Raniero Cantalamessa explica que o Magnificat lembra  à Igreja qual é o anúncio essencial que deve proclamar ao mundo:

“A Igreja vive e atua o cântico da Virgem quando repete com Maria: Derrubou os poderosos, mandou embora os ricos de mãos vazias!, e repete-o com fé, distinguindo este anúncio de todos os outros pronunciamentos que tem também direito de fazer, em matéria de justiça, de paz, de ordem social, enquanto intérprete qualificada da lei natural e guarda do mandamento de Cristo do amor fraterno.”

Para cantar e rezar

O Magnificat é, de fato, uma oração Bíblica e um hino de louvor. A melodia pode até ficar por nossa conta, pois o mais importante é refletir sobre as belíssimas palavras daquela que já carregava o Salvador do mundo em seu ventre. Portanto, quem reza o Magnificat, se coloca junto à Maria e testemunha para o mundo sua condição servil e fraterna para com seu Criador:

“A minha alma glorifica ao Senhor e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador. Porque pôs os olhos na humildade da sua serva: de hoje em diante me chamarão bem-aventurada todas as gerações. O Todo-Poderoso fez em mim maravilhas: Santo é o seu nome. A sua misericórdia se estende de geração em geração sobre aqueles que O temem. Manifestou o poder do seu braço e dispersou os soberbos. Derrubou os poderosos de seus tronos e exaltou os humildes. Aos famintos encheu de bens e aos ricos despediu de mãos vazias. Acolheu Israel seu servo, lembrado da sua misericórdia, como tinha prometido a nossos pais, a Abraão e à sua descendência para sempre.” (Lc 1, 46-55). 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

dezenove − 18 =