Vida Religiosa Consagrada

    No terceiro domingo de agosto a Igreja convida os seus fiéis para falar, rezar e refletir sobre a Vida Religiosa Consagrada. Esta multidão de fiéis consagrados, espalhados por todo mundo, são uma presença marcante em toda a história da Igreja e da sociedade contribuindo com suas obras evangelizadoras, educativas, de saúde, caridade e de vida contemplativa. Hoje duas religiosas vão ocupar este espaço, através das palavras das Irmãs Ivete Costella e Inês Weber.

    “Na Igreja, há espaço para diversas vocações, padres, leigos, religiosos (as), pois o Espírito Santo é rico em sua ação criadora. A Vida Consagrada encontra, na comunidade eclesial, o lugar do testemunho do Reino de Deus.

    A missão profética da vida consagrada desafia a novas formas de presença na Igreja e na sociedade. Diante de um mundo materializado e globalizado, o consagrado é chamado a desenvolver e a resgatar o sentido antropológico profundo do ser humano. Pela consagração religiosa, os consagrados colocam o centro de suas vidas, não nas coisas que passam, mas nas perenes sendo testemunhas da vida e da presença de Deus no coração da humanidade. A resposta da vida consagrada está antes de tudo, na prática alegre dos Conselhos Evangélicos ou votos – pobreza, obediência e castidade – como testemunha da força do amor de Deus na fragilidade da condição humana.

    Diante do grito de tantos irmãos desprovidos das necessidades básicas de sobrevivência, o consagrado (a) atesta que, aquilo que é visto como impossível pela maioria das pessoas torna-se, com a graça do Senhor Jesus, possível e verdadeiramente libertador.

    O Papa Francisco desafia os religiosos a uma “Igreja em saída”. É preciso que os consagrados, estejam presentes no mundo de hoje, dando testemunho de que, seguir a Jesus Cristo, é viver a fraternidade, acolher a vontade de Deus e caminhar juntos em união, na comunidade de fé.  Este dizer do Papa é um apelo para a Vida Consagrada, na sua missão Apostólica, conforme o Carisma e a missão da Congregação.

    A resposta da vida consagrada está na prática alegre, como testemunho da força do amor de Deus que os chamou e consagrou para doar sua vida em favor dos irmãos, vivendo a consagração na alegria e na certeza de que Deus completa a obra que é Dele. Na gratidão a Deus pelo Chamado e pela graça do Sim buscam fidelidade como proposta de servi-lo. A Palavra de Deus, a Eucaristia e a missão apostólica são o sustento da Vida Religiosa Consagrada.

    A Comunidade Fraterna caracteriza a Vida Religiosa Consagrada. Ela é a fonte, o lugar de encontro, acolhida, partilha e solidariedade. São chamados a viver a radicalidade da missão recebida no Batismo. Sem a vivência comunitária, este modo de vida não teria sentido.

    Inseridas na Opção da Igreja em “Cada comunidade uma Vocação” vai o convite: Jovem!  Você que busca um sentido para sua vida, está aberto ao chamado de colocar-se a serviço da Igreja, deixando-se encontrar por Cristo que conta com você? Em nossa Igreja, há inúmeras Congregações Religiosas com carismas diversos. Todas nascidas do Espírito Santo e confirmadas pela comunidade de fé. Você deseja conhecê-las? O Serviço de Animação Vocacional e a Pastoral Vocacional são espaços que podem ajudar você em seu discernimento”.

     

    Artigo anteriorNada de obstáculo em Maria
    Próximo artigoO Senhor faz maravilhas
    Arcebispo de Passo Fundo, dom Rodolfo Luís Webber ingressou em 1976 no Seminário Menor São João Vianney. Foi ordenado diácono em 17 de junho de 1990 e presbítero no dia 05 de janeiro de 1991, e bispo, em 15 de maio de 2009, para a prelazia de Cristalândia no Tocantins. Possui pós-graduação em Psicopedagogia e mestrado em Filosofia pela Universidade Gregoriana de Roma. Durante a 53ª Assembleia Geral da CNBB, dom Rodolfo Weber foi eleito secretário do regional Centro-Oeste.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here

    dois × 3 =