Vamos para a Casa do Senhor

    Ontem, sábado, dia 27 de junho, no “Rio Celebra”, missa que todos os sábados é transmitida pela Rede Vida de Televisão com rede com outras mídias da Arquidiocese, pudemos celebrar a memória a Maria no sábado, e hoje, de maneira especial, a de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, pedindo socorro perpétuo de Maria, apontando para Jesus em seus braços: um ícone Bizantino, antigo, que retrata um pouco, não só a figura de Maria, mas toda a espiritualidade de quem apresenta Jesus em sua vida que doada, que foi entregue à morte como apontam os sinais da crucificação no ícone, assim como também ela apresenta Jesus ao mundo: o perpétuo socorro pela intercessão de Maria. Saudamos, portanto, a Maria que é também a Padroeira dessa Capela e que hoje é celebrada com o título de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.

    Durante esses meses todos, desde março, estamos tendo essas celebrações da Eucaristia sem a presença das pessoas nos templos em nossa Arquidiocese: agora, a partir da próxima semana, desde o próximo sábado, estaremos retornando – com as limitações de espaço e de número – com  a devida higienização e com tudo o que é necessário, com as presenças das pessoas nos templos que foram preparados para isso.

    Nem todas as Igrejas irão se abrir, mas somente as que foram preparadas, higienizadas e o pessoal capacitado. Esse é um passo importante, não porque acabou a pandemia, não porque não tem mais o vírus, e mesmo sabendo que ainda temos vacina e nem remédios específicos. Mas as notícias de que os hospitais estão com leitos suficientes para atender os que porventura forem contaminados. Mas com toda a prudência e responsabilidade de usarmos máscaras, de podermos estar higienizados. Temos que manter a distância, o distanciamento, para começarmos a participar. Sendo assim, contaremos apenas com 30% das pessoas em nossos templos.

    No próximo sábado, se tudo ocorrer como está previsto, teremos a nossa Eucaristia na Catedral Metropolitana de São Sebastião do Rio de Janeiro, nesse mesmo horário, com a memória de várias comemorações que eram para ter sido realizadas durante os meses anteriores e que acabou não acontecendo. São paróquias que celebram 75 e 100 anos de existência, assim como também padres que estão celebrando e outros que irão começar a celebrar os seus 25 anos de sacerdócio, seu Jubileu de Prata. Será o momento de recuperar um pouco as celebrações que não pudemos ter nas paróquias ou comunidades, durante esse tempo em que não tivermos a presença do povo e as celebrações foram apenas on-line.

    As celebrações on-line, as celebrações por televisão e pelos meios de comunicação, de rádio, internet, continuarão. Porque as pessoas do grupo de risco, as pessoas que têm alguma dificuldade, continuarão em suas casas porque a dispensa do preceito continua existindo. As pessoas poderão continuar assistindo de suas casas, recebendo a comunhão na porta de casa, quando se inscreverem na sua paróquia, aqui no Rio de Janeiro. Em outros lugares do Brasil, (nós chegamos ao Brasil todo pela TV) também estão abertas a essa possibilidade, outros ainda não. Depende de cada situação e de cada região. Aqui em nossa região o Estado do Rio de Janeiro, na reunião que tivemos no Regional, nós concordamos com essa possibilidade de iniciarmos no mês de julho a dar esse passo, em todas as Circunscrições Eclesiásticas do Estado. Cada Diocese decide a data e poderá fazê-lo. Nós aqui na Arquidiocese do Rio de Janeiro escolhemos 4 e 5, próximo final de semana. Algumas já começam dia 1º com esse passo e outras um pouco mais tarde dependendo das situações de cada Diocese, de cada Circunscrição Eclesiástica. Lembrando, porém, caríssimos irmãos e irmãs, que só irão abrir as Igrejas higienizadas e com as pessoas capacitadas para orientar a todos.

    Então: nem todas as Igrejas e capelas estarão abertas e sim aquelas estão preparadas para tal. Iremos dar a todos que forem participar a segurança que, aquele local, que está bem higienizado está bem preparado para receber as pessoas. Portanto, rezemos para que nós possamos acolher bem a todos neste momento que é um desejo de muita gente, para que pudéssemos ter pessoas presentes em nossas celebrações que nunca cessaram de existir. E, ao mesmo tempo, com muita responsabilidade, para que realmente pudéssemos fazer o melhor para as pessoas, que desejam participar desse momento celebrativo. E nós iremos reiniciar tudo isso em nossa Catedral, no próximo sábado, às 9 horas da manhã, com a transmissão aqui pela Rede Vida, que vai gerar imagens e som para as demais emissoras e, também, o sistema de comunicação da Arquidiocese.

    De maneira especial neste dia 27 de junho comemoramos os 28 anos de ordenação episcopal do Papa Francisco. Unimo-nos ao Santo Padre e no contexto já de celebração, no Brasil, da Solenidade de São Pedro e de São Paulo, estamos unidos ao Sucessor do Apóstolo Pedro reafirmando a nossa unidade e a nossa fidelidade. Convido todos os fiéis para rezarem com grande alegria pelos 28 anos de serviço episcopal do Papa Francisco para que ele continue sendo sempre esse sinal de unidade visível de toda a Igreja. Que Nossa Senhora do Perpétuo Socorro interceda pelo Papa Francisco!

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here

    8 + 2 =