Santa Júlia Billiart / Santo Alberto

Júlia Billiart nasceu no dia 12 de julho de 1751, em Cuvilly, na França. De origem modesta, desde cedo Júlia revelou-se uma menina especial, privilegiada por Deus – amiga de todos, alegria da família. Com apenas 8 anos, exerceu com encanto o ministério da catequese e possuía uma maneira especial de narrar e explicar passagens bíblicas, de tal forma que todos os que ouviam admiravam-se de sua profunda convicção quando falava da bondade de Deus. Ainda não havia completado 20 anos, quando um tiro de fuzil atentou a vida do pai.

O susto foi tão grande que traumatizou fortemente a menina, resultando, mais tarde, em paralisia, que ela suportou durante 22 anos, sendo depois milagrosamente curada. Em 1789, quando irrompeu a Revolução Francesa, Júlia com sabedoria de ser e de pensar, foi perseguida e obrigada a fugir de sua cidade natal para não ser morta. Em 1793, Compiegne, Júlia teve uma visão: aos pés de uma grande cruz, ela viu um grupo de mulheres vestindo roupas estranhas e escutou uma voz: “Eis as filhas que te darei num Instituto que será marcado com minha cruz”. Um ano depois, já em Amiens, a providência Divina conduzia Júlia à casa do irmã daquela que seria sua primeira companheira e co-fundadora do Instituto das Irmãs de Notre-Dame – Francisca Blin de Bourbon. “É preciso tornar o Bom Deus conhecido e amado”.

Foi o lema que motivava a vida e missão da Santa Fundadora. Desafiada pelo padre Varin de lançar um Instituto para a educação de crianças pobres, Júlia e suas duas companheiras de missão – Francisca Blin de Bourbon e Catarina Duchântel – numa celabração Eucarística, se consagraram a Deus pelo voto de castidade, prometendo dedicar-se à educação das crianças órfãs e à formação de professores. Na Bélgica, Júlia foi convidada pelo Bispo a abrir uma casa para sua diocese. A partir daí, aumentaram as fundações de casas, criaram-se escolas. E os pobres são reconhecidos. Hoje, as Irmãs de Nossa Senhora exercem sua missão em todos os continentes. Estão organizadas em três congregações com administração e economia independentes, mas unidas pelo mesmo carisma fundacional: Proclamar a Bondade de Deus.

Santa Júlia Billiart, rogai por nós!

_____________________________________________________________________

Santo Alberto

Santo AlbertoSanto Alberto, apaixonado por Deus, por sua Igreja, pela verdade e pelo mistério pascal.

Nasceu na Itália no ano de 1150. Foi dizendo ‘sim’ a vontade do Senhor. Tornou-se religioso na Ordem Agostiniana, depois padre e superior de uma Comunidade. De ‘sim’ em ‘sim’ foi caminhando na vontade do Senhor, que o queria servindo a Igreja de Cristo e ao povo de Deus no Episcopado. Foi enviado como missionário para a Terra Santa, em Jerusalém.

Homem de oração, de vida sacramental, mariano. Apaixonado por Deus, por sua Igreja, pela verdade e pelo mistério pascal.

Entre os cristãos e não-cristãos haviam aqueles que o perseguia, até que no dia da Exaltação da Santa Cruz, ele estava com todo o Clero, e foi apunhalado por um fanático anti-cristão.

Morreu perdoando e unindo o seu sangue ao Sangue de Cristo.

Santo Alberto, rogai por nós!

Outros Santos do mesmo dia: Santo Dionísio de Corinto, Santo Perpétuo, Santo Valter de Pontoise, Beato Clemente de Ósimo, Beato Juliano de Santo Agostinho, Beato Domingo do Santíssimo Sacramento e Beato Augusto Czartorysk.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

16 + 10 =