Preparai o caminho

    Há uma semana iniciamos o tempo litúrgico do Advento como preparação para o Santo Natal. Tempo que convida para redescobrir e aprofundar a relação pessoal com Deus. A vinda de Jesus, celebrada no Natal, revela o primeiro plano do movimento de Deus rumo à humanidade. Agora, os visitados são convidados a responder com abertura, com expectativa, com busca e adesão livre.

    A liturgia oferece personagens relevantes na preparação da vinda histórica de Jesus. Neste segundo domingo do Advento destaca-se João Batista (Marcos 1,1-8). O evangelista Marcos, sem se preocupar com as origens de João Batista, simplesmente diz que ele “apareceu no deserto, pregando um batismo de conversão para o perdão dos pecados”. Porém, Marcos recorda o que estava escrito em Isaías 40,1-5.9-11. “Grita uma voz: “Preparai no deserto o caminho do Senhor, aplainai na solidão a estrada de nosso Deus. (…) Sobe a um alto monte, tu, que trazes a boa-nova a Sião”.

    João Batista exerce o seu ministério no deserto e seu modo de viver era austero, tanto na vestimenta como no alimento. O deserto designa o lugar geográfico, mas também tem um valor simbólico. No deserto, para sobreviver, se pensa em primeiro lugar naquilo que é essencial: água e alimento. O supérfluo, a abundância, o excesso fica em segundo plano. O estilo de João Batista chama todos os cristãos a escolher a sobriedade como modelo de vida, também nas festas de Natal. A sobriedade de consumir também revela compromisso com a ecologia integral.

    João Batista também indica o caminho para recuperar o essencial. A sobriedade do estilo de vida conduz para a mudança interior, para a conversão. Enquanto nos preparamos para o Natal é importante que olhemos para nós próprios e façamos um exame sincero da vida. É ir ao deserto em sentido simbólico. A referência para examinar a vida pessoal e o mundo é a Palavra de Deus. A sua leitura, escuta permanente, reflexão vão iluminando os recantos obscuros e projetando raios de luz. A luz é um dos grandes símbolos do Natal. João Batista como voz “forte” alertava que sem mudança do que há de errado, não é possível surgirem novas pessoas e nem que a “servidão acabou e a expiação das culpas foi cumprida” (Is. 40,2). Portanto, o Batista é rigoroso em seu ensinamento moral pois toca na raiz da origem do mal.

    João Batista indica claramente a meta onde quer conduzir os ouvintes que é alcançar Jesus Cristo. Diante do quem virá, “não sou digno de me abaixar e desamarrar suas sandálias”. Todo o Advento com sua riqueza litúrgica, seus muitos símbolos, costumes tem a finalidade para conduzir a Jesus. No meio de tanto riqueza e variedade de manifestações natalinas deve ser constantemente redescoberto o essencial e a pureza da fé.  O Menino Jesus não pode ser um detalhe do conjunto, mas o ponto de partida e de chegada.

    O estilo austero, provocador e um tanto rígido de São João Batista pretende suscitar a esperança e fazer as pessoas sonharem quem uma realidade nova. Ele não veio anunciar a destruição, mas apontar para Alguém muito especial. A Carta de São Pedro, da liturgia dominical do segundo Domingo do Advento, expressa-se assim: “O que esperamos de acordo com a sua promessa, são novos céus e uma nova terra, onde habitará a justiça. Caríssimos, vivendo nessa esperança, esforçai-vos para que ele vos encontre numa vida pura e sem mancha e em paz (2 Pedro 3,13-14).

    Artigo anterior7 dicas para evitar qualquer tipo de doença
    Próximo artigoSão Sabas
    Dom Rodolfo Luís Webber
    Arcebispo de Passo Fundo, dom Rodolfo Luís Webber ingressou em 1976 no Seminário Menor São João Vianney. Foi ordenado diácono em 17 de junho de 1990 e presbítero no dia 05 de janeiro de 1991, e bispo, em 15 de maio de 2009, para a prelazia de Cristalândia no Tocantins. Possui pós-graduação em Psicopedagogia e mestrado em Filosofia pela Universidade Gregoriana de Roma. Durante a 53ª Assembleia Geral da CNBB, dom Rodolfo Weber foi eleito secretário do regional Centro-Oeste.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here

    dezesseis + 14 =