Papa nos EUA: possível encontro com Putin na ONU. Obama o receberá na Base Andrews

Faltam poucas semanas para a chegada do Papa Francisco nos Estados Unidos: a população está animada com os preparativos e dos EUA já chegam vários rumores sobre a expectativa da nona viagem internacional do Papa argentino. Uma delas é o possível encontro entre Bergoglio e o Presidente da Federação Russa, Vladimir Putin, na sede da ONU, em Nova York, que o papa visitará no próximo dia 25 de setembro.

Quem dá a notícia é a imprensa norte-americana que atribui a mesma à fontes do Vaticano. Ou seja, Mons. Bernard Auza, observador permanente da Santa Sé nas Nações Unidas em Nova Iorque, que teria declarado em alguma rádio local: “O Papa vai se encontrar com Putin, somente se ele não se atrasar…”. Um novo encontro entre os dois é, portanto, plausível, já que acontecerá na sede do organismo internacional a Assembleia Geral que, na abertura do 70º período de Sessões, contará com a participação de mais de 60 chefes de Estado e de Govern, muitos deles estarão presentes no dia da visita e das palavras do Papa.

Francisco será o quarto papa a falar nas Nações Unidas depois de Paulo VI (04 de outubro de 1965), João Paulo II (02 de outubro de 1979 e 5 de Outubro de 1995), e Bento XVI (18 de abril de 2008, sete anos atrás). Além disso, o Santo Padre – que na sua chegada será recebido pelo Secretário-Geral Ban Ki-moon, acompanhado da sua esposa Ban Soon-taek – vai assinar com os vários chefes de estado presentes o “Programa de Desenvolvimento 2015 – 2030”. Parece estar também agendada uma reunião privada com Ban Ki-moon, no escritório deste último, após a qual serão apresentadas as delegações e se procederá às trocas de dons e à assinatura do Livro de Honra. E está previsto também uma etapa no Green Wall, onde o Papa colocará uma homenagem de flores em memória dos funcionário Onu caídos em missão.

É oficial, porém, – após o comunicado divulgado ontem pela Casa Branca – que no dia 22 de setembro, quando Francisco, retornando de Santiago de Cuba, chegará à Base Andrews (às 16h, hora local), será recebido pelo presidente Barack Obama e por sua esposa Michelle. Bergoglio será, então, o segundo pontífice a ser recebidos por um presidente dos EUA na famosa Base militar, depois que no dia 16 de abril de 2008, George Bush aguardou a chegada de Bento XVI. Antes ainda – recorda o sismógrafo – no dia 6 de outubro de 1979, o então vice-presidente norte-americano Walter Frederick Mondale, recebeu o Papa João Paulo II durante a sua primeira viagem ao país.

Uma recepção calorosa será então dada a Francisco pela população dos Estados que há semanas lançou nas redes sociais trends virais para celebrar a viagem do Papa. Um destes é o fenômeno tipicamente americano, dos Cutouts, recortes de papelão de tamanho natural, no geral dedicados à celebridades da música ou do cinema. Numerosas imagens de Papelão do Ppaa estão sendo colocadas nestes dias nas ruas, nas lojas e nas praças, e muitas pessoas estão, de fato, postando no Facebook e Twitter as fotos “com o Papa”.

Enquanto isso, em Manhattan, entre a 8th Avenue e 34th Street, ao lado da Estação Penn e Madison Square Garden (onde o Papa presidirá a missa no 25 de setembro), foi concluído o mural gigante que a Diocese de Brooklyn encomendou para comemorar a chegada do Santo Padre. O trabalho foi concebido por DeSales Media Group, braço comunicativo e tecnológico da diocese, e mostra um Bergoglio sorridente cumprimentando a multidão com sua mão. Ainda não se tem notícias certas, mas parece que mural será retirado no dia 5 de Outubro.

Fonte: Zenit

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

nove + um =