O Semblante da Paz

Dom Kyrillos no Santuário Nacional de Aparecida do Norte durante a 55ª Assembleia Geral da CNBB. Dom Kyrillos no Santuário Nacional de Aparecida do Norte durante a 55ª Assembleia Geral da CNBB.

Em maio, apenas 3 dias após a visita do Papa Francisco ao Egito, a ACN recebeu no Brasil o bispo copta católico de Assiut, Dom Kyrillos Samaan. Responsável pelos cristãos de uma das regiões mais pobres e perseguidas do Egito, Dom Kyrillos trouxe para o Brasil uma mensagem de paz ao falar na Assembleia da CNBB e também para a imprensa. “Quando no Antigo testamento o povo precisou de trigo, foram até o Egito; quando a Sagrada Família precisou fugir de Herodes, o anjo apontou para o Egito, hoje queremos que venham até nós em busca de paz”.

Apesar de os cristãos estarem no Egito desde o século I, hoje eles são uma minoria perseguida. Impedidos de terem cargos públicos – no seu documento de identidade consta que são cristãos como forma de discriminação – constantemente são vítimas de atentados (como os do Domingo de Ramos deste ano) e, em muitas pequenas vilas, as meninas cristãs são sequestradas por extremistas islâmicos, que as forçam a um casamento e as impedem de verem suas famílias novamente. Mesmo em meio a um ambiente de discriminação e perseguição, muitos egípcios ainda tatuam em seus braços uma cruz, simbolizando a alegria de serem cristãos. Dom Kyrillos afirmou que seu povo está pronto para a perseguição: “O Evangelho não nos enganou quando disse que seríamos perseguidos”.

Sobre a ACN, Dom Kyrillos disse que ficou impressionado quando viu a lista de projetos apoiados em sua região nos últimos dez anos: “Igrejas, seminários, conventos e muitas outras ajudas, tudo para o trabalho pastoral, não sei o que seria dos cristãos sem a ajuda de vocês. Seus benfeitores são santos do tempo presente e levam a voz dos cristãos perseguidos a todos os lugares”.

 

Fonte: ACN

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

cinco × quatro =