Multidão faminta de pão

    Padre Geovane Saraiva*

    O amparo de Jesus pelo olhar é luz

    Ele na cruz é agasalho que aquece

    No seu manjar o faminto se fortalece

    Mesmo na indiferença Deus reabastece

    Da visão sagrada, edificante e abençoada

    Desafortunada multidão carece de solução

    Fitar o olhar é se preocupar e contemplar

    Alimentar o rebanho sem pastor é conquistar

    Em Jesus de Nazaré o milagre passa a se dar

    Do alimento mudar, saciar e fortificar

    Do absurdo que parece Deus enriquece

    De peixes e pães salutares não consta ninguém privado

    Encantos de apreensões utópicas os provocam

    Esperança sim de todos, partilhados e saciados

    *Pároco de Santo Afonso, blogueiro, jornalista escritor

    e integrante da Academia Metropolitana de Letras de

    Fortaleza (AMLEF).

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here

    onze + nove =