Missionários na Igreja em saída

    Ao caminhar para o encerramento do mês das missões. Agradecemos a todos os que estão vivendo a Semana missionária em nossa Arquidiocese. O Papa Francisco enviou uma mensagem para o Dia Mundial da missões que comemoramos neste final de semana: “Juntamente com os jovens, levemos o Evangelho a todos”.

    Agradecidos a Deus por todos os missionários que trabalham em nossa Arquidiocese A celebração da missa do Rio Celebra, na Paróquia São João Batista, em Rio das Pedras, é uma demonstração de que devemos ser uma Igreja em saída, em que todos os batizados são convocados e enviados para anunciar o Evangelho nesse mundo em mudança em que vivemos.  Deus abençoe o trabalho de nosso Vigário Episcopal, do pároco da Paróquia São João Batista, em Rio das Pedras, e de seu Vigário Paroquial,  assim como, de outros. Que este trabalho anime a cada batizado a ter um espírito missionário que levem as pessoas ao anúncio de Jesus Cristo para todos.

    O Papa Francisco em sua mensagem para o dia Mundial das missões, que celebramos precisamente neste final de semana, dia 21 de outubro, ensina que a vida é missão. Diz o Papa: Todo o homem e mulher é uma missão, e esta é a razão pela qual se encontra a viver na terra. Ser atraídos e ser enviados são os dois movimentos que o nosso coração, sobretudo quando é jovem em idade, sente como forças interiores do amor que prometem futuro e impelem a nossa existência para a frente. Ninguém, como os jovens, sente quanto irrompe a vida e atrai. Viver com alegria a própria responsabilidade pelo mundo é um grande desafio. Conheço bem as luzes e as sombras de ser jovem e, se penso na minha juventude e na minha família, recordo a intensidade da esperança por um futuro melhor. O fato de nos encontrarmos neste mundo sem ser por nossa decisão faz-nos intuir que há uma iniciativa que nos antecede e faz existir. Cada um de nós é chamado a refletir sobre esta realidade: «Eu sou uma missão nesta terra, e para isso estou neste mundo» (Papa Francisco, Exort. ap. Evangelii gaudium, 273)”.(https://w2.vatican.va/content/francesco/pt/messages/missions/documents/papa-francesco_20180520_giornata-missionaria2018.html, último acesso em 20 de outubro de 2018)

    O convite do Papa se dirige a todos, particularmente, aos jovens conclamando-os a “Transmitir a fé até aos últimos confins da terra”. O clamor do Papa Francisco é eloquente: “Pelo Batismo, também vós, jovens, sois membros vivos da Igreja e, juntos, temos a missão de levar o Evangelho a todos. Estais a desabrochar para a vida. Crescer na graça da fé, que nos foi transmitida pelos sacramentos da Igreja, integra-nos num fluxo de gerações de testemunhas, onde a sabedoria daqueles que têm experiência se torna testemunho e encorajamento para quem se abre ao futuro. E, por sua vez, a novidade dos jovens torna-se apoio e esperança para aqueles que estão próximo da meta do seu caminho. Na convivência das várias idades da vida, a missão da Igreja constrói pontes intergeracionais, nas quais a fé em Deus e o amor ao próximo constituem fatores de profunda união.” (https://w2.vatican.va/content/francesco/pt/messages/missions/documents/papa-francesco_20180520_giornata-missionaria2018.html, último acesso em 20 de outubro de 2018).

    Queremos agradecer a Deus pelas missões que estão acontecendo em várias regiões de nossa arquidiocese, simbolizadas pelas que ocorrem em Rio das Pedras, na Paróquia São João Batista. Ouvimos neste sábado no Evangelho: “Todo aquele que der testemunho de mim diante dos homens, o Filho do Homem também dará testemunho dele diante dos anjos de Deus” (cf. Lc 12,8) dentro do contexto do Evangelho de hoje (cf. Lc 12,8-12).

    Todos somos chamados a ser testemunhas de Jesus Cristo, morto e ressuscitado, pela vida que leva, pelo carisma que tem, pelo caminho que tem, particularmente, neste mês das missões, em que todo o espírito missionário nos faz pensar em tantos missionários que deram a sua vida, mundo afora, pelas missões. Pedimos a Deus que estas pessoas continuam dando testemunho de Jesus Cristo diante dos homens, lembrando do que falou o Senhor Jesus no Evangelho de hoje: “Quando vos conduzirem diante das sinagogas, magistrados e autoridades, não fiqueis preocupados como ou com que vos defendereis, ou com o que direis. Pois nessa hora o Espírito Santo vos ensinará o que deveis dizer”(cf. Lc 12, 11-12).

    No mundo polarizado, cheio de questões sociais, questões diversas, quem nos une é Jesus Cristo, que nos dá os dons do Espírito Santo, que nos une. Ser missionário, indo de casa em casa, no dia a dia de nossa vida, a leitura primeira (cf. Ef 1,15-23) nos convidam a ver os sinais e agradecer pois Paulo elogia a comunidade e agradece a Deus pela vida da comunidade, pelos passos dados. O Apóstolo São Paulo faz um elogio aos cristãos da cidade de Éfeso pelo seu eloquente testemunho de fé: ele dá graças a Deus pela coerência entre a fé e a vida destes seguidores de Jesus(Ef 1,15).

    Agradecemos ao Senhor, pelo trabalho missionário da comunidade de Rio das Pedras, mas agradecemos aos missionários do COMIDE, em nossa Arquidiocese em que são missionários e evangelizadores e dão a sua vida, como Igreja, para as missões. Agradecemos as doze “novas comunidades” que trabalharam aqui neste mês missionário pela beleza da comunhão, pelos unidade dos vários carismas das comunidades que se complementam, que demonstram a riqueza missionária da Igreja, pelo mesmo Evangelho que nos une, o mesmo espírito missionário que nos leva adiante, e que em missão todos se unem, pela beleza da vida cristã, aonde diante das diferenças somos unidos, porque justamente temos a bela missão de evangelizar e de anunciar Jesus Cristo.

    São Paulo elogia a comunidade de Éfeso pelo testemunho cristão. Da mesma maneira que o Apóstolo das gentes eu quero agradecer e bendizer a Deus por todos os missionários que não só no mês missionário, mas no dia a dia, levam o Evangelho para todas as pessoas e santifica todos os ambientes da sociedade. Essa perícope é colocada para as comunidades pelo belo testemunho missionário, porque a missão continua, porque a missão é permanente. O cristão é permanentemente missionário e chamado a dar testemunho diariamente, quer os consagrados, os leigos como sal na terra e luz no mundo, conscientes de que somos chamados a caminhar melhor na nossa vida cristã.

    Os batizados devem procurar viver de maneira coerente e alegre o Evangelho da Vida. Como missionários, pelo mandato do batismo, neste ano do laicato, queremos lembrar que todos somos comprometidos com Jesus Cristo, apesar das críticas, incompreensões, sofrimentos e perseguições, porque a fé cristã incomoda, o Evangelho pede radicalidade e renúncias. Ser cristão é levar o bom odor de Jesus Cristo, vivo e ressuscitado, para todas as gentes. Essa é a nossa missão e ela é irrenunciável porque só Cristo transforma a nossa vida, nos dá a paz, quita todos os pecados e nos dá uma vida totalmente renovada.

    Somos impulsionados a continuar permanentemente missionários, animados pela missão, dando testemunho de Jesus Cristo diante dos homens. Agradecemos a Deus pelos missionários e que o Senhor incremente essa missão, que tenha capilaridade nas comunidades, pelos círculos bíblicos, na vida cotidiana, no trabalho, com este espírito missionário transforme o mundo pelo Evangelho e pela Palavra de Deus. Amém!

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here

    dezesseis − 16 =