Fizeram uma doação para cristãos perseguidos e assim o Papa Francisco lhes respondeu

MADRI, 13 Fev. 17 / 05:00 am (ACI).- Josefa Rodríguez e Amaro Pesquero receberam no dia 6 de setembro uma carta que nunca vão esquecer. O próprio Papa Francisco lhes agradece pela doação que fizeram para os cristãos perseguidos no Oriente Médio.

Josefa e Amaro são um casal de Fuenlabrada, Madri (Espanha), que peregrinaram à Roma por ocasião do Ano Santo da Misericórdia em agosto de 2016.

“Minha esposa comprou um livro de orações sobre a Divina Misericórdia e entrou em contato com este apostolado para que lhe enviassem mais livros para dar de presente. Então, informaram-na de que haveria uma peregrinação à Roma e nós fomos”., explica Amaro Pesquero ao Grupo ACI.

Mas, além de peregrinar pelo Jubileu, este casal de aposentados levava um presente que tinham reunido com muito esforço e que queriam entregar ao Santo Padre: uma quantia em dinheiro que desejavam doar para os cristãos perseguidos.

“Queríamos que fosse para os cristãos perseguidos no Oriente, porque achamos que são o que mais necessitam neste momento”, indica Amaro.

Assim, na audiência geral na Praça de São Pedro, deram o envelope com a carta e o dinheiro ao companheiro de peregrinação que ia saudar em nome de todo o grupo o Papa Francisco e que pôde entregar pessoalmente ao Pontífice.

Uma quantia em dinheiro que eles nunca pensaram que teriam resposta, mas o Papa Francisco lhes respondeu com suas próprias mãos e letra, agradecendo pelo “gesto de caridade concreta”, junto com dois santinhos com orações de São José e Santa Teresinha do Menino Jesus.

Segundo Amaro explicou ao Grupo ACI, “a carta demorou a chegar porque não veio pelo correio normal, mas pela mala diplomática do Bispado de Getafe. Alguém do Bispado veio à nossa casa, mas não estávamos e, quando voltamos, nossa vizinha nos avisou que deveríamos ir lá pegar algo importante”. “Fomos e era do Santo Padre”, explica.

Na carta, o Papa lhes disse: “Recebi a sua carta de 2 de agosto com a doação incluída (…) para ajudar os cristãos perseguidos, em particular pelos países do Oriente Médio”.

“Agradeço-lhes de coração este gesto de caridade concreta e peço ao Senhor que retribua abundantemente. Peço-lhes, por favor, que não se esqueçam de rezar por mim, para que eu possa ser fiel ao Senhor neste ministério. Que Jesus os abençoe e a Virgem Santa os proteja”.

No entanto, esta não é a primeira vez que um Pontífice escreve para este casal de Fuenlabrada, porque São João Paulo II também lhes agradeço por outra doação semelhante.

Segundo o casal conta ao Grupo ACI, “ao Papa João Paulo II pudemos saudar pessoalmente, apertamos-lhe a mão e entregamos uma doação. A secretaria dele nos respondeu e ele também nos enviou um pequeno cartão mostrando seu agradecimento de próprio punho e letra”.

 

Fonte: Acidigital

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

5 − cinco =