Espalhar a semente

    Celebramos nesse domingo, o 11º do Tempo Comum. Aos poucos, vamos seguindo os passos de Jesus nesta caminhada anual. Acompanharemos Jesus em sua vida pública e anunciando o Reino de Deus, e somos impulsionados a fazer o mesmo.

    Nesse domingo, somos convidados a espalhar a semente da Palavra de Deus a quem encontrarmos e cabe à pessoa que anunciarmos a palavra que deixe que a palavra produza frutos em sua vida. A semente da palavra está ao nosso alcance, basta pegarmos e lançá-la no mundo e rezar para que essa palavra produza frutos. Os frutos que a Palavra de Deus produzirá são: bondade, mansidão, misericórdia e justiça. Estamos sedentos nos dias de hoje desse fruto da palavra no mundo.

    A oração da coleta de hoje nos motiva a confiarmos sempre mais no Senhor e ainda tem uma súplica muito cara a nós nessa oração: “sede favorável ao nosso apelo”. Peçamos com sinceridade ao Senhor para que possamos atravessar esse momento e o Senhor possa nos socorrer com a sua graça.

    A Primeira Leitura deste domingo (Ez 17, 22-24), nos diz que o Senhor tirará um galho da copa de cedro e plantará num alto monte em Israel, e o Senhor quer que essa árvore produza frutos e todos se aconcheguem nela. Servirá como um alerta para Israel, para dizer que o Senhor diz e faz e por meio dessa árvore é sinal da presença dele.

    O Salmo Responsorial 91(92) nos ajuda a rezar para sempre ser gratos ao Senhor, gratos pela vida, por nossa família, por nossa saúde e, sobretudo, agradecer a sua misericórdia sobre cada um de nós.

    Na Segunda Leitura (2Cor 5,6-10) Paulo diz que caminhamos nesse mundo rumo à vida eterna. A nossa fé na ressurreição de Jesus, graças à luz do Espírito Santo, nos garante que nossa vida na terra é passageira. Cuidemos desse nosso corpo enquanto estivermos aqui e trilhemos uma vida longe do pecado, para chegarmos na vida eterna. Nós seremos julgados pelo Senhor através das ações praticadas aqui.

    No Evangelho (Mc 4,26-34), São Marcos nos relata Jesus contando uma parábola, que são histórias que Jesus contava para que o povo tivesse um melhor entendimento daquilo que Ele ensinava. Jesus conta a parábola a respeito do Reino de Deus e de como esse reino pode produzir frutos aqui na terra.

    Jesus diz que o Reino de Deus é como quando um homem espalha sementes na terra. Ele lança a semente, aduba a terra, irriga e vai dormir. E dia e noite essa semente vira uma plantação, mas ele não sabe como isso acontece. O Reino de Deus não cresce fazendo barulho, mas a cada dia cresce no silêncio.

    A terra mesmo por si só produz o fruto, primeiro a folha, depois a espiga e, por fim, os grãos que enchem a espiga. Quando a espiga está madura, o homem mete a foice, porque o tempo da colheita chegou. E Jesus ainda compara o Reino de Deus como uma semente de mostarda, que é a menor de todas as sementes e quando lançada a terra ela cresce e se torna maior do que todas as hortaliças.

    Jesus quer dizer que o anúncio do Reino de Deus começa pequeno, sem fazer alarde e conforme esse Reino vai sendo anunciado, ele cresce sempre mais. Anunciemos hoje com coragem o Reino de Deus, para que esse reino produza frutos sempre mais na nossa vida e na vida de quem anunciamos.

    Jesus anunciava a Palavra usando muito parábolas como essa, conforme as pessoas podiam compreender e só lhes falava por meio de parábolas, mas quando estava junto com os discípulos explicava tudo.

    Guardemos a mensagem de que o anúncio da Palavra de Deus nos dias de hoje é cada vez mais urgente, o mundo está sedento da Palavra e a semente da Palavra que lançarmos na terra produza sempre mais frutos. Sejamos discípulos e missionários de Jesus e testemunhas fiéis do evangelho.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here

    19 − um =