Curso oferece ferramentas aos cristãos que atuam em conselhos locais de Políticas Públicas

Curso de capacitação de conselheiros de políticas públicas. Foto: Comunicação CNBB

Uma parceria entre a Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Sociotransformadora da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), o Centro Nacional de Fé e Política Dom Helder Câmara (Cefep), Instituto Agostin Castejon (IAC), a União Marista do Brasil (Umbrasil), o Conselho Nacional do Laicato (CNLB) e a Rede Eclesial Pan Amazônica (REPAM) criou o Curso de Capacitação para Conselheiros e Conselheiras de Políticas Públicas, cuja primeira turma encontra-se em formação no Centro Cultural Missionário em Brasília de 12 a 13 de fevereiro.

Especialistas, como o médico André Luiz de Oliveira, de Uberlândia (MG), que representa a Pastoral da Saúde e a CNBB no Conselho Nacional de Saúde, vão aprofundar diferentes temas com os participantes. O médico aprofundou com o grupo as noções básicas do ciclo orçamentário das políticas públicas.

Nos três dias de encontro, o grupo está aprofundando os seguintes temas: fundamentos da Fé e Política a partir da Doutrina Social da Igreja, os direitos humanos e sociais no arcabouço jurídico e político brasileiro, os desafios da esfera pública para o cristão conselheiro de direito, a crise de sistema representantivo e o fortalecimento da democracia representativa e os mecanismos de democracia participativa.

Paulo Henrique Pereira Farias representa a Igreja Católica no Conselho Distrital da Criança e do Adolescente em Brasília (DF). Segundo ele, o curso é oportuno por conta da conjuntura política de enfraquecimento da participação social nas políticas públicas. “O curso dá mais subsídios e ferramentas para gente em nossa atuação como cristãos nestes espaços”. Um dos aspectos que ele destaca é maior conhecimento do ciclo orçamentário.

Participam da atividade um grupo de 25 conselheiros e conselheiras do Brasil de 8 regionais da CNBB, indicados por seus respectivos bispos, que representam a Igreja católica em diferentes esferas públicas em municípios e estados.

De acordo com o padre Paulo Adolfo, diretor do Cefep, em função da realização do curso neste início do ano, a adesão foi um pouco abaixo do esperado. Contudo, ele ressalta que a qualidade dos participantes é muito boa. “A maioria tem envolvimento nos conselhos e tem participado ativamente”, disse.

O diretor do Cefep informa que a metodologia do curso prevê um processo de multiplicação dos conteúdos nas dioceses e nos regionais. “Vamos combinar com os participantes uma forma de continuar esta capacitação, incluindo modalidade de Educação à Distância (Ead) e outras presenciais nos regionais, com o horizonte de que eles sejam multiplicadores na base”, disse.

Esta ação surgiu como um legado do Ano Nacional do Laicato, celebrado na Igreja no Brasil, e e como gesto concreto da Campanha da Fraternidade de 2019, cujo tema foi políticas públicas. A 2ª turma, para a qual existem 120 vagas, acontece de 1º a 3 de abril deste ano.

Contato para as inscrições:
Falar com Francine Junqueira – Fone/whatsap (61) 9 9518-3697
As inscrições deverão ser feitas no link: http://bit.ly/seminarios-politicas

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

um × quatro =