Comissão Especial de Proteção da Criança e do Adolescente da CNBB se encontra em Brasília

Os membros da Comissão Especial de Proteção da Criança e do Adolescente se reuniram ontem, 11 de fevereiro, na sede da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em Brasília (DF). De acordo com o bispo da diocese de Santo Amaro (SP), dom José Negri, e presidente da Comissão, está sendo feito um planejamento de ações e atividades que serão propostos este ano.

“Estamos organizando atividades para atender as expectativas do Santo Padre que já escreveu vários documentos e também ver como as dioceses agora podem adotar todos os princípios colocados nestes, sobretudo no motu próprio Vos estis lux mundi, no qual o Santo Padre estabelece novos procedimentos para denunciar moléstias e violências”, disse.

O bispo disse que o foco agora é ajudar as dioceses sobre como cada uma vai responder às exigências deste motu próprio, como formar uma Comissão específica que vai organizar um sistema facilmente acessível ao público para receber as assinalações. O presidente da Comissão Especial de Proteção da Criança e do Adolescente da CNBB reforça que é importante as dioceses observarem o prazo dado pelo Papa para criar estes mecanismos. “Até maio de 2020 cada diocese deverá preparar esta Comissão que atenda, escuta e receba as denúncias em relação à problemática”.

De acordo com dom Neri, a Comissão da CNBB elaborou um texto que será divulgado em breve e está trabalhando para ampliar mais a contribuição às dioceses. Contudo, ele reforça que cada diocese tem autonomia para ver como vai encaminhar e preparar a Comissão que atenda às demandas.

Seminário Internacional “Sanando as próprias feridas”

Uma outra ação preparada pela Comissão, destaca o bispo, é a realização do Seminário Internacional “Sanando as próprias feridas”, na Fazenda da Esperança, em Guaratinguetá (SP), de 23 a 27 de abril deste ano. O encontro é organizado pela Comissão em parceria com a Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB) e tem como foco a proteção de menores vítimas de abusos sexuais na Igreja.

De acordo com Nelson Rosendo dos Santos, assessor da Comissão da CNBB e também da Comissão Pontifícia de Proteção aos Menores no Vaticano, o Seminário tem também como foco atender às congregações religiosas, por isto a CRB é parceira na realização do evento. As associações, comunidades novas e movimentos eclesiais também são convidados a participar.

“O Seminário é um convite a dar continuidade ao aprofundamento realizado em 2019 e a fazer ao que o Santo Padre está pedindo para fazer: ‘acolhimento, escuta das vítimas, trabalhar na questão pastoral, espiritual e psicológica, temas que estão no coração do Papa’”, disse. Sobre a programação deste seminário, ele informa que serão três dias de palestras acompanhadas de depoimentos de vítimas que já passaram por este processo doloroso e que, após um trabalho da Igreja, agora podem testemunhar a cura das feridas que estavam abertas.

Para inscrições e mais informações: https://www.cnbb.org.br

Conheça o motu próprio: http://w2.vatican.va

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

cinco − 2 =