AS VIRTUDES DO HOMEM, ESPELHADO EM SÃO JOSÉ

Pe. Luiz Roberto Teixeira Di Lascio

 

O que faz um homem ser desejado e disputado a ponto de ser alvo de perseguições, ameaças e objeto de conquista a toda e qualquer prova?

Olhando sob a ótica da sociedade moderna, materialista e consumista, é, sem dúvida, a sua aparência. Este deve se enquadrar nos requisitos de um produto de consumo: corpo produzido e bem enquadrado na altura e peso. Perfeito, sem marcas ou cicatrizes, depilado, bem ajustado, um metrossexual.

Ser bom de conversa, olhar sedutor e gestos e ares de ser alguém importante, postura fotogênica e galanteador. Ter um carro, cartão de credito, gostar de festas e aventuras. Esse tipo masculino se posta a serviço, subjugado pela marca opressora do ter.  Um alguém que possui e que oferece aquilo que seu público admirador (opressor) deseja adquirir para a satisfação de seus egos, caprichos e fantasias.

Olhando a partir da realidade bíblica, o homem como dom, fruto da gratuidade. Aquele que é a imagem e semelhança de Deus. Isso subverte completamente a mentalidade machista, produtiva e do falso direito de posse, que induz o homem ao erro de  visar só adquirir bens e propriedades para garantir a sua força e domínio.

A Bíblia nos fala do homem criado à imagem e semelhança de Deus, que foi colocado no Paraiso Terrestre para ali desfrutar de tudo ao seu alcance, na condição de companheiro e amigo de Deus, em cuja companhia passeia em meio à natureza, ao entardecer.

Esse modelo de homem está bem delineado na figura de São José, o Justo. Homem obediente, trabalhador, orante e temente a Deus. Partícipe de sua comunidade, um estudioso na leitura e meditação das Sagradas Escrituras. Um garimpeiro das promessas de Deus, sempre  sedento de encontrar a Vontade de Deus em tudo e, assim, poder cumpri-la. José, um  ardoroso  colaborador nos desígnios de Deus, no Seu Plano da Salvação.

Para conhecer a vontade de Deus e viver em Seu amor, é exigido do homem a ousadia de buscar sem medo de perder tudo nessa busca.  Isso José fez ao tomar conhecimento, pela revelação do anjo, em sonhos, da missão a ele confiada: acolher e assumir a vida de Maria e do Menino Jesus. José morreu para si mesmo, abandonando-se incondicionalmente nas Mãos da Providência.

As virtudes são forças que brotam de um coração que tem como objetivo, eu diria, abraçar uma causa solicitada por Deus: José, Filho de David, recebe em

sua casa Maria, que traz em seu ventre o Ungido de Deus. Daí para frente ele irá precisar se capacitar dos dons do Espírito Santo para cumprir com dignidade e júbilo essa  missão divina.

O mesmo acontece com o homem e a mulher que são vocacionados a abraçar a vida conjugal na construção da família.  Seu casamento é consagrado com a unção da fidelidade e o selo do amor ao seu cônjuge, sob o compromisso da  responsabilidade na formação dos filhos que hão de vir.

Eis a nobre missão no exercício da função de pais e educadores: são moldadores do caráter de sua prole, empenhando-se em fazer deles dignos filhos de Deus, seguidores dos ensinamentos de Jesus. Em suma, uma família cristã, no caminho da santidade.

A partir da consciência de que o matrimônio é uma vocação para construir uma família e a edificar em bases cristãs, o homem, esposo e pai contará com a ajuda de sua esposa na educação dos filhos. Assim, as virtudes da temperança, prudência, fortaleza, justiça, amor, se farão presentes no dia-a-dia  do lar, formando fervorosos discípulos do Divino Mestre e Suas testemunhas vivas na sociedade e na Igreja.

As virtudes são sementes que desde o ventre de nossa mãe nos foram transmitidas, e que, ao longo de nossa vida vão se desenvolvendo e agindo em todo nosso ser, nos ajudando no crescimento integral como pessoas.  Dessa forma, importa que aprendamos, desde tenra idade, a valorizar as virtudes e cuidar para que elas não se enfraqueçam, e que não sejam engolidas pelos vícios e as pragas que as sufocam e matam.

A oração é o adubo que faz germinar cada virtude e a fortalece, promovendo a formação da personalidade  do ser humano. E a graça divina garante que essa árvore irá produzir muitos frutos para a Glória de Deus. São José, modelo das virtudes cristãs, rogai por nós.

 

Pe. Luiz Roberto Teixeira Di Lascio

Vigário Paroquial na Basílica Nª. Sª. do Carmo

Arquidiocese de Campinas–SP

E-mail: padredilascio@uol.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

vinte − dois =