Ajuda à Igreja que Sofre nomeia novo presidente executivo internacional

Thomas Heine-Geldern foi nomeado o novo presidente executivo internacional da Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre (ACN), substituindo Johannes Heereman.

Heine-Geldern tem 66 anos, anteriormente trabalhou como presidente do conselho de administração do secretariado da ACN na Áustria. A sua nomeação foi anunciada publicamente durante uma cerimônia realizada na sede internacional em Königstein, na Alemanha.

Thomas Heine-Geldern é casado há mais de 40 anos e tem quatro filhos, durante o seu discurso disse que “a fé, a energia, a serenidade e a confiança em Deus” do seu antecessor serão um modelo para a sua liderança da Fundação.

Do mesmo modo, ele se referiu ao “papel da ACN como uma ponte de amor e oração. A Fundação é uma ponte entre a comunidade de benfeitores em todo o mundo e os seus parceiros de projeto em mais de 140 países”, afirmou.

Acrescentou que não considera o trabalho da ACN uma rua de mão única, mas uma síntese entre a ajuda profissional à Igreja que sofre e o testemunho pessoal por Cristo. Nesse sentido, todo doador contribui para a evangelização.

Heine-Geldern disse que a Fundação segue o princípio de “agir como se tudo dependesse de nós; confiar como se tudo dependesse de Deus”, fazendo referência às palavras de Santo Inácio de Loyola; e destacou entre os principais projetos da ACN o apoio aos cristãos que foram perseguidos pelo Estado Islâmico no Iraque e na Síria desde 2014.

Em uma nota, a ACN indicou que desde então “mais de 40 milhões de euros para projetos de ajuda de emergência, assistência pastoral e reconstrução no Iraque”.

Por sua parte, o presidente da Fundação, Cardeal Mauro Piacenza, agradeceu Johannes Heereman pelos sete anos como presidente da Ajuda à Igreja que Sofre, fundada há 70 anos pelo Padre Werenfried van Straaten.

 

Fonte: Acidigital

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

14 + 10 =