Síria: carro-bomba atinge igreja em Qamishli

A explosão causou graves danos aos edifícios e automóveis na zona, sem causar vítimas. O atentado ocorreu no bairro cristão al-Wasta, onde a maioria é curda

Cidade do Vaticano

Conta-se ao menos 12 feridos no atentado que atingiu na tarde de terça-feira (9) a igreja da Virgem Maria em Qamishli, no noroeste da Síria, em uma região de maioria curda em controvérsia com o governo central de Damasco. No momento não há reivindicações oficiais pelo atentado, que não teria causado vítimas, mas apenas graves danos materiais aos automóveis, aos edifícios e ao lugar de culto que era o objetivo do carro-bomba.

Fontes locais interpeladas pela Asia News contam que a deflagração, partida de um carro cheio de explosivos, ocorreu pouco depois das seis horas da tarde, horário local. O atentado ocorreu no bairro al-Wasta, de maioria cristã, onde se encontra a igreja sírio ortodoxa e ali perto, encontra-se também a armênia.

Suspeitas  de células locais do Ísis

As suspeitas se concentram nos grupos extremistas, entre os quais células locais ou lobos solitários do Estado Islâmico (EI, ex ISIS), até hoje ativos na região. Todavia não há reivindicações oficiais ou sinais evidentes que possam levar a um grupo em particular.

Os cristãos “devem permanecer”

Em nota enviada também à Asia News, o Patriarca sírio-ortodoxo de Antioquia e de todo o Oriente condenou o atentado, que “deu origem a um clima de ânsia e desordem”. Apesar disso Mar Ignatius Efrem recorda que os cristãos “devem permanecer” em sua terra de origem e não devem se intimidar. Os sacerdotes e os fiéis, prossegue o comunicado, “que estavam dentro da igreja estão todos bem”, assim como “os habitantes de Qamishli”, a esperança, conclui, é de um “rápido restabelecimento” para os que ficaram feridos e “um breve retorno da paz e da segurança na Síria”.

O ataque não é um evento isolado

O ataque à igreja não é um evento isolado, porque na área norte-ocidental do país – controlada pelo curdos, por muito tempo apoiados pelos Estados Unidos – somente na terça-feira (9) foram registrados três diversos ataques: além do atentado à igreja, outro perto de um posto de controle em Afrin (disputada pelos turcos) que causou a morte de 13 pessoas, dos quais 8 civis, e o ferimento de outras 35. Outro ataque ocorreu no centro de Hassaké, onde explodiu uma moto cheia de explosivos, desta vez sem causar vítimas.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

1 × três =