Papa expressa pesar pelo falecimento do Patriarca Emérito dos Maronitas

O Papa Francisco expressou o seu pesar pelo falecimento do Cardeal Nasrallah Pierre Sfeir, Patriarca Emérito de Antioquia dos Maronitas, no Líbano, e enviou um telegrama de pêsames ao atual patriarca, Cardeal Béchara Boutros.

“Tendo tomado conhecimento com tristeza da morte aos 99 anos de Sua Beatitude o cardeal Nasrallah Pierre Sfeir, Patriarca emérito de Antioquia dos Maronitas, envio minhas condolências ao senhor, a sua família, e a todos os fiéis de Igreja Patriarcal de Antioquia dos Maronitas, que ele governou por muitos anos com a mesma doçura e determinação”, assinalou o Pontífice no telegrama.

“Homem livre e corajoso, o cardeal Sfeir exerceu sua missão em um contexto conturbado e foi um determinante artífice na comunhão, paz e reconciliação. Ardente defensor da soberania e independência de seu país, ele continuará sendo uma figura proeminente na história do Líbano. Peço ao Pai de toda a misericórdia, que acolha em sua morada de paz e luz este pastor sábio e comprometido, que soube mostrar o amor de Deus ao povo que lhe havia sido confiado”.

O Santo Padre concluiu o telegrama concedendo sua Bênção Apostólica ao atual Patriarca dos Maronitas, à família do cardeal falecido e às suas pessoas próximas, assim como a “todos aqueles que o acompanharam em seus últimos anos e aqueles que tomam parte na celebração fúnebre”.

O Cardeal Nasrallah Pierre Sfeir faleceu no domingo, 12 de maio, em Beirute, no Líbano, com 98 anos. Durante 25 anos, entre 1986 e 2011, foi Patriarca dos Maronitas.

O Cardeal Sfeir opôs-se com firmeza à invasão síria do Líbano entre 1990 e 2005. Além disso, foi muito ativo durante os acordos de paz de Taef para acabar com a guerra libanesa.

Nasceu em 15 de maio de 1920. Estudou no Seminário Saint-Maron, em Gahzir, e no Seminário Maior da Universidade de São José, em Beirute. Foi ordenado sacerdote em 7 de maio de 1950.

Em 19 de junho de 1961, foi eleito Vigário Geral do Patriarcado de Antioquia dos Maronitas e recebeu a ordenação episcopal em 16 de julho do mesmo ano.

Foi nomeado Patriarca dos Maronitas em 19 de abril de 1986, recebendo a confirmação da Santa Sé em 7 de maio do mesmo ano.

O Papa São João Paulo II criou-o cardeal no consistório de 26 de novembro de 1994.

Apresentou sua renúncia ao cargo de Patriarca Maronita em 26 de fevereiro de 2011, sendo sucedido pelo atual Patriarca, Béchara Boutros Raï.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

5 + onze =