RESSUSCITOU!

    Celebramos neste sábado, a solene Vigília Pascal, que coroa as celebrações do Tríduo Pascal, iniciado na Quinta-Feira Santa. A Vigília Pascal é a “mãe” de todas as vigílias, a celebração mais importante do calendário cristão. Nessa noite, ao celebrarmos a ressurreição de Jesus, perpassamos por toda a história da salvação (neste ano com menos leituras) e ainda renovamos as nossas promessas batismais (sem batizados nesta ocasião).

    Celebramos a noite santa em que o Senhor passou da morte para a vida. A participação na Vigília Pascal não omite a nossa participação no domingo de Páscoa. Nessa noite santa, a luz venceu as trevas, a vida venceu a morte e o amor vence o pecado.

    Na Vigília Pascal, volta-se a cantar o hino do Glória e, principalmente, o Aleluia que foram omitidos durante o tempo da Quaresma. A liturgia da Igreja durante o tempo quaresmal é sóbria, pois é um tempo voltado para penitência, oração e jejum e por meio do qual nos preparamos para celebrar a paixão e morte de Jesus. E na Vigília Pascal, com grande alegria e solenidade, retomam-se esses cantos proclamando a ressurreição de Jesus.

    Nessa noite santa da Vigília da Páscoa permitamos que o Senhor entre na nossa casa, na nossa vida e renove em nós os sentimentos de fraternidade, esperança e amor. Como em alguns lugares do Brasil, devido à pandemia da Covid-19 não terá público presencial nas Igrejas, em outros lugares o acesso será limitado, isso tudo é uma boa oportunidade para acompanharmos pelas nossas mídias a celebração de casa, em família e, juntos, pedindo que o Senhor com a sua ressurreição renove os nossos laços familiares, participando através das transmissões.

    A celebração da Vigília Pascal é dividida em quatro partes: inicia-se com a benção do fogo novo e se acende o Círio Pascal. Os fiéis são convidados nesse dia a irem com velas para a celebração e aquele que preside a celebração abençoa o “fogo novo”; acende-se o Círio Pascal e depois, no círio, se acendem as demais velas.

    O Círio Pascal representa a luz de Cristo, a luz que venceu as trevas do pecado e da morte. Por isso, é aceso no fogo novo, representando assim a vida nova, que se inicia a partir da ressurreição de Cristo. A partir dessa celebração, o Círio Pascal ficará aceso na Igreja durante cinquenta dias, até a celebração de Pentecostes. Depois, será utilizado nas celebrações do Batismo e Crisma. Pois o Círio representa a vida nova que nos vem por meio do batismo. Também se recomenda nas exéquias.

    Após a benção do fogo novo, os fiéis, neste ano, todos nos seus devidos lugares para evitar procissões, o diácono ergue o Círio e anuncia três vezes: Eis a Luz de Cristo! e a assembleia responde: Demos graças a Deus! O Círio Pascal é levado com a Igreja ainda escura para representar que a luz de Cristo venceu as trevas e morte. E que aquela nova luz ilumine a todos os presentes. Todos são convidados a serem luz nova para os demais na Páscoa.

    Após o Círio Pascal chegar no altar, e, tendo acendido as luzes, acontece a Proclamação da Páscoa com o chamado cântico do Exultet, que além de anunciar a ressurreição de Jesus, perpassa por toda a história da salvação. É uma noite mil vezes feliz, exultemos de alegria! Ao término da proclamação da Páscoa, aquele que preside a Missa diz que após termos iniciado solenemente a Vigília Pascal no recolhimento dessa noite ouçamos a Palavra de Deus.

    A segunda parte da Vigília Pascal se inicia com a proclamação da Palavra de Deus. São nove leituras ao todo, sendo sete do Antigo Testamento e duas do Novo Testamento, contando com o Evangelho. Essas leituras perpassam toda a história da salvação, mostrando como Deus salvou outrora seu povo e, nestes últimos tempos, enviou o seu filho como Redentor. E a partir de Jesus Cristo, inaugurou um novo tempo na história, nos deixando como herança o seu corpo e o seu sangue. Neste ano será feita a forma mais breve conforme a determinação da Congregação do Culto Divino.

    Porém, recordamos abaixo as leituras como são propostas na liturgia dentro das quais se podem escolher algumas para o rito breve:

    A Primeira Leitura é tirada do Livro de Gênesis (Gn 1,1-2,2), e por meio dessa leitura vemos como o Senhor criou o universo em seis dias e no sétimo descansou de tudo o que fez. E como ele criou Adão e Eva.

    O Salmo Responsorial é o 103(104), e nos diz em seu refrão: “Enviai, Vosso Espírito Senhor, e da terra toda face renovai”. O Senhor criou o universo por meio do sopro do Espírito Criador e Jesus é o sopro da nova criação. Peçamos que nessa Páscoa um novo sopro do Espírito Santo venha sobre nós.

    A Segunda Leitura, também tirada do Livro de Gênesis (Gn 22,1-18), mostra como o pecado entrou no mundo, por meio de Adão e Eva que caíram na tentação armada pela serpente. O Salmo Responsorial referente a essa leitura é o Salmo 15(16), que diz que o nosso refúgio e proteção é o Senhor, nos momentos de dificuldade e quando estamos diante do pecado, Ele nos acolhe.

    A Terceira Leitura tirada do livro do Êxodo (Ex 14,15-15,1), mostra como Deus, por intermédio de Moisés, liberta o povo que sofria a escravidão no Egito e assim passa o povo da escravidão para a liberdade. A resposta a essa leitura é o cântico, extraído do livro do Êxodo (15), exaltando o Senhor pelas maravilhas que fez ao povo de Deus.

    A Quarta Leitura, tirada do livro do profeta Isaías (Is 54,5-14), nos fala da aliança que Deus fez com o seu povo, que é uma aliança eterna, que se perpetuaria por todo o sempre. O Salmo de resposta referente a essa leitura é o 29(30), que nos diz que o Senhor nos livra de todos os nossos inimigos, basta confiarmos em sua graça.

    A Quinta Leitura, também extraída de Isaías (Is 55,1-11), o Senhor chama para ficar com Ele, para se deliciar do banquete que Ele oferecerá a todos nós. Nos dias de hoje, esse banquete é a Eucaristia, e na eternidade nos sentaremos à mesa ao lado dele. A resposta para essa leitura é o cântico de Isaías (21), que nos fala justamente da alegria de beber do manancial da salvação, que somente Deus pode nos proporcionar.

    A Sexta Leitura, extraída do livro do profeta Baruc (Br 3,9-15,32-4,4), o profeta alerta a todo o povo de Israel para eles confiarem somente no Deus verdadeiro, ou seja, naquele que os libertou da terra do Egito e fez aliança com eles. Somente Ele tem palavras de vida eterna.

    O Salmo de resposta para essa leitura é o 18(19), que justamente diz em seu refrão: “Senhor, tens palavras de vida eterna”.

    A Sétima Leitura é extraída do livro do Profeta Ezequiel (Ez 36,16-17a.18-28); o Senhor alerta o povo para não adorarem deuses falsos, ou seja, não adorarem bezerros de ouro ou imagens de madeira. Somente Ele é o Deus que fez um pacto com eles e eles não devem romper esse pacto. O Salmo de Resposta para essa leitura é o 41 (42), que nos diz em seu refrão: “A minha alma tem sede de Deus”; devemos sempre desejar esse Deus vivo, que nos fala por meio da sua palavra e nos alimenta por meio da Eucaristia.

    Após cada leitura proclamada, se proclama o Salmo Responsorial e, após cada Salmo, se faz a oração sálmica. Antes de iniciar o novo testamento, canta-se o hino do Glória, que foi omitido durante todo o tempo quaresmal (com exceção das solenidades). Nessa hora tocam os sinos da Igreja e acendem as demais luzes da igreja, manifestando a alegria pela Ressurreição de Jesus. Após o hino do Glória, faz-se uma oração e continua a proclamação da palavra, agora as do novo testamento.

    A Oitava Leitura – proclamada após o cântico do Glória, para fazer a ligação do Antigo com o Novo Testamento – é a leitura da Carta de São Paulo aos Romanos (Rm 6,3-11). São Paulo diz que através do batismo nos tornamos pessoas novas, e se Cristo morreu para nos libertar e é em nome Dele que somos batizados, por meio do batismo venceremos o pecado e nos tornaremos novos homens e mulheres. O Salmo de Resposta para essa leitura é a “Aclamação ao Evangelho”, cujo Aleluia é anunciado solenemente e entoado com toda a alegria anunciando a alegria pascal.

    O Evangelho deste ano, (Mc 16, 1-7) nos diz que depois do sábado, ao amanhecer do primeiro dia da semana (que é o domingo), Maria Madalena e a outra Maria foram ver o sepulcro. Ao chegar viram que a pedra tinha sido retirada e o jovem vestido de branco que anunciou Jesus de Nazaré tinha ressuscitado: Ele não está no túmulo. E o anjo que proclama a boa nova às mulheres, dizendo que Jesus havia ressuscitado diz para que avisem a Pedro e aos discípulos que ele vos precede na Galileia – que significa recomeçar, retomar, reavivar a cada dia a maravilha do primeiro encontro.

    A notícia da ressurreição de Jesus não deveria ser guardada, mas deveria ser anunciada para todos, para que se cumprisse tudo aquilo que Jesus havia dito. A notícia da ressurreição deve encher a nossa vida de alegria. Pois, por meio da sua ressurreição, nós podemos acreditar na vida eterna.

    Após a liturgia da palavra, vem a terceira parte dessa grande Vigília Pascal que é Liturgia Batismal. Primeiro se faz a ladainha de todos os Santos, depois se abençoa a água, na qual seremos imergidos. Depois da benção da água, se renovam as promessas do Batismo, renunciando ao pecado e afirmando nossa fé em Deus. O Círio Pascal é mergulhado três vezes nessa água e, em seguida, essa água que foi abençoada será aspergida sobre todos os presentes após a solene renovação das promessas batismais. Neste ano não teremos batizados.

    Por fim, após a Liturgia Batismal, vem o rito da comunhão e a missa segue como de costume. Após a oração final, tem a grande benção final da Vigília Pascal.

    Vivamos intensamente a Vigília Pascal. Cristo Ressuscitado é o único que pode iluminar as escuridões e maldades humanas, diante de tantos sofrimentos, mortes e violências de todas as naturezas.

    Alegrai-vos, pois Aquele que estava morto, ressuscitou e está vivo entre nós! Irmãos e irmãs, que possamos sair dessa missa da grande Vigília Pascal com o coração renovado, libertos da escravidão do pecado e prontos para fazermos a vontade de Deus a serviço de nossos irmãos e irmãs.

    Cristo ressuscitou verdadeiramente, Aleluia, Aleluia.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here

    um × 4 =