Trigésima terceira caminhada de Irmã Adelaide Molinari

Dom Vital Corbellini, Bispo da diocese de Marabá (PA) enviou texto sobre a trigésima terceira caminhada de Irmã Adelaide Molinari.

Com uma presença expressiva de pessoas de pastorais, movimentos e serviços, irmãs religiosas Filhas do Amor Divino, povo de Deus e pessoas de boa vontade, foi realizada a trigésima terceira caminhada da Irmã Adelaide Molinari, que saiu de Eldorado dos Carajás, no sábado de noite e foi até Curionópolis, na Igreja matriz Nossa Senhora das Graças, aonde, no domingo, dia 08 de abril, de manhã, foi realizada a missa de encerramento da caminhada, presidida pelo Bispo diocesano de Marabá, Dom Vital Corbellini e concelebrada pelo Padre Domingos, Pároco da Paróquia. Foi o domingo da misericórdia, de Jesus misericordioso do olhar do Senhor que nos quer bem e nos ama e nos ensina a sermos misericordiosos uns com os outros, assim como foi Jesus Cristo. Após a benção os fieis se dirigiram até o local onde está sepultada a Irmã Adelaide Molinari, para fazer a oração, ascender uma vela e dar a benção da água. Foi bonita missa com participação do povo de Deus de diversos lugares.

Irmã Adelaide fazia parte da Congregação Filhas do Amor divino, sendo uma das primeiras irmãs da sua congregação a trabalhar nas missões no Pará. Foi assassinada em 1985, na luta pela terra em Eldorado dos Carajás e foi sepultada em Curionópolis na qual fazia parte da comunidade religiosa. O sangue dos mártires é semente de novos cristãos, dizia Tertuliano, Padre da Igreja do século III que viveu no Norte da África.

O lema da trigésima terceira caminhada de irmã Adelaide foi: Teu sangue de mártir superando a violência. É uma alusão à CF 2018, na qual se fala da necessidade de superar a violência, porque somos todos irmãs e irmãos em Cristo Jesus (Cf. Mt 23,8). A violência perpassa todos os níveis da sociedade na qual somos chamados a superá-la e espalhar uma cultura de paz e de amor em todos os sentidos. Irmã Adelaide morreu pela causa do Reino de Deus, pela vida dos irmãos e das irmãs. É preciso lutar pelo bem, pela paz, e pelo amor a Deus ao próximo como a si mesmo. O seu sangue de mártir supera a violência. Precisamos implementar atitudes que favoreçam a paz de Cristo em todos os níveis da família, da comunidade e da sociedade.

Esta caminhada expressa a importância de nossos mártires, pessoas simples e humildes, mas que seguem o evangelho, a Jesus Cristo, ama a sua igreja, a comunidade, espalham o bom odor de Cristo e muitas vezes são perseguidas, maltratadas, mortas, na qual a violência ceifa a vida de muitas pessoas. A nossa igreja é feita de santos e de pecadores, de pessoas que doam a sua vida por toda uma vida, como também de pessoas que a doam de um momento a outro na qual se eliminam as suas vidas, assim como foi o mártir dos mártires, Jesus Cristo que doou tudo de si mesmo para a nossa salvação. Irmã Adelaide está neste perfil, de doação da vida pela causa do Reino de Deus, pela terra, pelo amor ao Senhor até as ultimas conseqüências. É um testemunho de vida doado ao Senhor Jesus Cristo, caminho, verdade e vida.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

quatro × cinco =