Obras Sociais Irmã Dulce inauguram Dulce Café

A proposta do espaço é servir um bom café, acompanhado de um delicioso doce ou salgado, além de oferecer um ambiente acolhedor, recheado de história, arte e fé

Pensando em viajar para Salvador, na Bahia? Se visitar os principais pontos turísticos da cidade está dentro dos seus planos, que tal apreciar um bom café, acompanhado de um delicioso doce ou salgado, em um ambiente recheado de história, arte e fé? Esta é a proposta do Dulce Café, que acabou de ser inaugurado pelas Obras Sociais Irmã Dulce, na capital soteropolitana. O espaço funciona diariamente das 7h às 17h30, no Largo de Roma.

Situado em uma das mais tradicionais regiões da Cidade Baixa de Salvador, entre o Santuário da Bem-Aventurada Dulce dos Pobres e o Memorial Irmã Dulce, o Dulce Café está instalado em um prédio histórico, que abrigou dois grandes projetos da freira baiana: o Círculo Operário da Bahia e o Cine Roma. “Este espaço foi berço de história, de cultura, e hoje nós estamos fazendo esse resgate. Requalificamos este ambiente para que o visitante possa apreciar o café da nossa terra, para melhor acolher os turistas e reunir confrarias”, destacou a superintendente das Obras Sociais Irmã Dulce (OSID), Maria Rita Pontes, durante a inauguração do empreendimento. Segundo ela, o público do Dulce Café também vai contar em breve com um calendário de eventos literários e culturais.

Com identidade visual inspirada na trajetória do Anjo Bom da Bahia, o espaço, que mantém em sua decoração a grade original do antigo Cine Roma, conta ainda com um painel criado pela designer Goya Lopes, que retrata como era o cotidiano da Mãe dos Pobres. “Estou muito feliz por ter participado de um trabalho em equipe, no qual eu me envolvi totalmente com a história da Irmã Dulce. A memória dela é uma coisa que emociona a gente e é gratificante ter a oportunidade de resgatar essa trajetória”, disse Goya, bastante emocionada. A designer também foi responsável pela criação da logomarca do espaço.

Além da proposta cultural, o novo ambiente se destaca ainda pelo cardápio, montado em parceria com fornecedores selecionados, como o café da Latitude 13, marca da Chapada Diamantina, que vem se destacando internacionalmente na cozinha de grandes chefs. “Foi uma grande honra ajudar a tornar esse projeto realidade, pois sou muito devota da Irmã Dulce, e colocar a Latitude 13 neste local nos alegra muito”, afirmou July Allegro, dona da marca Café Latitude 13.

Alguns itens do cardápio também homenageiam personalidades que são parceiras da OSID, como o ator Paulo Gustavo, que ganhou um brigadeiro com seu nome, a atriz Malu Valle, que dá nome à quiche de alho poro, e a produtora do filme Irmã Dulce, Iafa Britz, homenageada no mini bolo de tapioca com doce de leite. O menu também faz referências ao voluntário mirim Gabriel Weber, que ganhou um pãozinho com seu nome, e à coordenadora da Rede Amigas de Dulce, Rosemma Maluf, que dá nome ao pastel integral de palmito com ricota.

“Hoje a família OSID se reúne para pedir a bênção de Deus. Desejamos que este café cumpra sua função de acolher o público, a exemplo dos turistas e soteropolitanos”, declarou o capelão das Obras Sociais, frei Mário Erky, que, ao lado do reitor do Santuário de Irmã Dulce, frei Giovanni Messias, conduziu a cerimônia de inauguração – evento que reuniu profissionais da entidade, religiosos, voluntários, membros do Conselho, amigos e parceiros da instituição, além de familiares do Anjo Bom da Bahia e integrantes da Rede Amigas de Dulce – grupo formado por mulheres de diferentes áreas, que atuam de forma voluntária na organização de iniciativas em prol da OSID.

Toda a renda obtida com as vendas do espaço será direcionada para o Centro Educacional Santo Antônio (CESA), núcleo de Educação das Obras, em Simões Filho, que atende 750 crianças e adolescentes em situação de risco social. A concepção da requalificação da área foi possível graças ao apoio da arquiteta Izabela Mota, da designer Goya Lopes e da consultoria de July Allegro, que doaram seus talentos para a concretização do projeto.

Sobre as Obras Sociais Irmã Dulce
Entidade filantrópica sem fins lucrativos, as Obras Sociais Irmã Dulce (OSID) são uma espécie de ‘holding social’ constituída por 21 núcleos que prestam assistência à população de baixa renda nas áreas de saúde, assistência social e educação, dedicando-se ainda à pesquisa científica, ensino médico, preservação e difusão da história de Irmã Dulce e gestão de unidades públicas de saúde. Hoje, a OSID é considerada pelo Ministério da Saúde um dos maiores complexos de atendimento 100% SUS do País, responsável por cerca de 4,6 milhões de atendimentos ambulatoriais por ano. Atualmente, somente na sede, em Salvador, Bahia, a instituição conta com mais de 2 mil funcionários, além de 320 médicos e 125 voluntários.

Mais informações em São Paulo:
Note! Assessoria de Comunicação
www.notecomunicacao.com.br
Mayara Grosso / Gisele Gomes / Fernanda Pancheri
mayara.grosso@notecomunicacao.com.br
gisele.gomes@notecomunicacao.com.br
fernanda.pancheri@notecomunicacao.com.br
(11) 3136-0544

Livre de vírus. www.avast.com.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

10 + 17 =