Festiva em prol das Obras Sociais Irmã Dulce

Margareth Menezes, Elba Ramalho e Waldonys em noite festiva em prol das Obras Sociais Irmã Dulce

Renda do show será destinada à ampliação de unidade para pacientes com câncer

As Obras Sociais Irmã Dulce (OSID) estão em campanha para ampliação da Unidade Dona Dulce Lopes Pontes – espaço voltado ao atendimento de pacientes com câncer em tratamento na instituição do Anjo Bom da Bahia. Para marcar a ação solidária, a OSID, juntamente com a rede de voluntárias Amigas de Dulce, promovem no dia 25 de outubro de 2018, às 20h, no Cerimonial Rainha Leonor (Pupileira), o show Viva Dulce. Comandada pela cantora Margareth Menezes, a noite festiva, com renda totalmente revertida ao projeto de ampliação da unidade, contará com a participação especial de Elba Ramalho e do acordeonista Waldonys. O evento terá ainda buffet all inclusive, assinado pelo renomado chef Vini Figueira.

Os ingressos custam R$ 300,00 e já estão à venda na Loja Irmã Dulce, localizada na Avenida Bonfim, ao lado da sede das Obras Sociais. O valor do ingresso pode ser parcelado em até três vezes sem juros, em todos os cartões de crédito. Mais informações sobre o show podem ser obtidas pelo telefone (71) 3310-1699 ou pelo e-mail amigasdedulce@irmadulce.org.br. Batizada em homenagem à mãe de Irmã Dulce, a Unidade Dona Dulce necessita de recursos para a conclusão da segunda etapa de construção, que inclui ampliação do espaço físico, a exemplo de novos consultórios e recepção, além da compra de equipamentos, como monitores cardíacos, desfibriladores, raio-x portátil e macas, garantindo assim maior conforto e comodidade aos pacientes oncológicos atendidos na OSID.

Irmã Dulce e suas obras – Em 26 de maio de 1914 nascia, na cidade de Salvador, Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes. A preocupação com as questões sociais, além da vocação para atuar em benefício da população mais carente, começou a se manifestar já no início da adolescência, quando, aos 13 anos de idade, Maria Rita já atendia doentes no portão de sua casa, no bairro de Nazaré. Em 1933, a jovem ingressa na Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus, no Convento de Nossa Senhora do Carmo, em São Cristóvão (Sergipe). No mesmo ano, recebe o hábito e adota, em homenagem à sua mãe, o nome de Irmã Dulce.

Entre os episódios mais marcantes da trajetória de amor e serviço da religiosa, está a ocupação, em 1949, de um galinheiro ao lado do convento em Salvador, Bahia, após autorização da sua superiora, com os primeiros 70 doentes. A iniciativa deu início à criação da OSID, instituição que abriga hoje um dos maiores complexos de saúde 100% gratuito do Brasil, com 3,5 milhões de atendimentos ambulatoriais por ano na Bahia – sendo quase 2,2 milhões somente em sua sede, em Salvador, local que atende 2 mil pessoas diariamente.

Sobre as Obras Sociais Irmã Dulce

Entidade filantrópica sem fins lucrativos, as Obras Sociais Irmã Dulce (OSID) são uma espécie de ‘holding social’ constituída por 21 núcleos que prestam assistência à população de baixa renda nas áreas de saúde, assistência social e educação, dedicando-se ainda à pesquisa científica, ensino médico, preservação e difusão da história de Irmã Dulce e gestão de unidades públicas de saúde. Hoje, a OSID é considerada pelo Ministério da Saúde um dos maiores complexos de atendimento 100% SUS do País, responsável por cerca de 3.5 milhões de atendimentos ambulatoriais por ano. Atualmente, somente na sede, em Salvador, Bahia, a instituição conta com mais de 2 mil funcionários, além de 320 médicos e 125 voluntários.

Mais informações em São Paulo:

Note! Assessoria de Comunicação
www.notecomunicacao.com.br
Mayara Grosso, Gisele Gomes e Fernanda Pancheri

mayara.grosso@notecomunicacao.com.br
gisele.gomes@notecomunicacao.com.br
fernanda.pancheri@notecomunicacao.com.br

(11) 3136-0544

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

dezoito − 5 =